Comentário devocional do Apocalipse

20/06/2007

 

Apocalipse 14.14-16

14 E olhei, e eis uma nuvem branca, e assentado sobre a nuvem um semelhante a filho de homem, que tinha sobre a cabeça uma coroa de ouro, e na mão uma foice afiada.
15 E outro anjo saiu do santuário, clamando com grande voz ao que estava assentado sobre a nuvem: Lança a tua foice e ceifa, porque é chegada a hora de ceifar, porque já a seara da terra está madura.
16 Então aquele que estava assentado sobre a nuvem meteu sua foice à terra, e a terra foi ceifada.


Dentro do entendimento de que João vê as coisas a partir do ponto de vista do céu e depois relata os mesmos acontecimentos do ponto de vista da terra, a abertura do primeiro selo vista do céu (Apocalipse 6.1-2 - para ler a meditação sobre esse texto clique aqui) está relatada também no capítulo 13, do ponto de vista da terra (no dias 02/05/07 e 09/05/07 escrevemos sobre isso), quando do surgimento da Besta que num primeiro momento vai tentar apresentar a necessidade de paz, terá certa vitória (saiu vencendo e para vencer), mas O que já é vencedor irá travar uma batalha final que deixará o Anti-Cristo derrotado.

O momento do texto de hoje, a Ceifa, que é o ato de cortar o cereal quando já está maduro, está relatado na visão de João, a partir do ponto de vista do céu, no capítulo 6.9-11 (para ler meditação sobre esse texto, clique aqui). No céu, ele viu a abertura do quinto selo e o que aconteceu quando desse evento. Ele descreve:

9 Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que já tinham sido mortos por causa da Palavra de Deus e por causa do testemunho que deram.
10 E clamaram com grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano, santo e verdadeiro, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?
11 E foram dadas a cada um deles compridas vestes brancas e foi lhes dito que repousassem por ainda um pouco de tempo, até que se completasse o número de seus conservos, que haviam de ser mortos, como eles também o foram.


No céu, a expectativa dos que já participaram da Ceifa, é o final! Como o evento do texto de hoje não acontece de uma vez (entendemos que esse é um ato que vai acontecendo no correr dos dias da Grande Tribulação - os que ficaram por ocasião do arrebatamento ou os que se convertem durante a Tribulação serão alvo desse evento), no correr dos dias os que testemunham a Jesus vão morrer. Essa é a visão aqui na terra: a cada dia novas pessoas vão morrer por testemunhar a confiança no Evangelho. Esses, ao chegar no céu, passam pelo momento do capítulo 6.9-11 que citamos acima. E precisam aguardar o cumprimento da Ceifa, aguardar os dias em que ela vai seguir acontecendo aqui na terra.

MARANATA!

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 20/06/07 por e-mail.