Quero mais!

11/12/2007

 

E, levantando-se no seu lugar, leram no livro da lei do Senhor, seu Deus, uma quarta parte do dia; e outra quarta parte fizeram confissão, e adoraram ao Senhor, seu Deus. - Neemias 9.3

Hoje, vamos ficar apenas na primeira parte do versículo - E, levantando-se no seu lugar, leram no livro da lei do Senhor, seu Deus, uma quarta parte do dia.

Sobre levantar, já escrevemos. Se quiser ler, clique aqui.

Agora, vemos nesse texto uma atitude muito coerente com quem quer buscar a vontade do Senhor: o povo queria recordar ou conhecer essa vontade, por isso houve a dedicação de 1/4 do dia para ler o livro da lei do Senhor.

Essa é uma característica marcante em quem se aproxima do Senhor: há um ímpeto em querer recordar ou conhecer Sua vontade. O grande problema é que os dias vão passando e isso muitas vezes esfria, a correria é grande, as dificuldades aparecem e por aí vai.

Precisamos manter esse ímpeto. Isso não pode ser característica de novo convertido ou de alguém que esteve longe dos caminhos do Senhor e que voltou há pouco tempo. Isso deve ser nossa marca registrada: buscar conhecer a vontade do Senhor. Se não for assim, como vamos fazer a vontade Dele? Podemos até fazer coisas boas, mas precisamos conhecer a vontade do Senhor. Não é sempre que vamos agir da mesma forma. Não é porque algo deu certo sendo feito de uma forma em um lugar que vai dar certo de novo. O Senhor é criativo! Pode agir da mesma forma, mas pode agir diferente. Pode esperar de nós uma mesma atitude já tomada por outros, mas também pode nos chamar a realizar algo novo, desde que de acordo com Sua vontade e não com a nossa!

Muitas vezes se espera que temos que fazer sempre as mesmas coisas, porque deram certo ou porque são boas. Mas quando conhecemos a vontade do Senhor, descobrimos que Ele quer intimidade. E quando buscamos ao Senhor, Ele nos revela Sua vontade a cada momento. Não é porque deu certo antes que tem que ser feito sempre. Ter intimidade com o Senhor é estar atento ao movimento em direção a Sua vontade a cada momento, é ser capaz de discernir o que o Senhor quer, independente do que já foi feito no passado e deu certo ou do que achamos que é certo e bom. Fazer a vontade do Senhor vai além de fazer o que é certo e bom: temos que fazer o que Ele quer. E como Ele é criativo, pode ser que façamos algo que já deu certo antes, mas normalmente temos que estar preparados para fazer algo novo. O que já foi feito e deu certo, já agradou ao Senhor. Se Ele quiser de novo, fazemos, mas se Ele quiser algo novo, temos que estar atentos, dispostos e disponíveis para esse mover.

Leia a Bíblia. Busque intimidade com o Senhor através da leitura. Mas não conheça Deus apenas pelo que está escrito na Bíblia sobre Ele ou por aquilo que as pessoas falam para você. Assim, podemos conhecer muitos artistas da mesma forma. Mas não conheceremos de verdade, só de ler ou de ouvir. Deus nos chama a um relacionamento que vai além de ler ou ouvir sobre Ele: o que Ele quer é falar diretamente conosco. Ler a Bíblia e ouvir testemunhos sempre será importante, mas muito mais que ler de textos e/ou ouvir de outros, devemos buscar ouvir do próprio Deus, através do Espírito Santo. Lendo a Bíblia, praticando a vontade do Senhor expressa na Bíblia, claro. Mas indo além: buscando a revelação de Deus além das páginas da Bíblia e dos testemunhos. Essa parte é importante e necessária para nos despertar para algo ainda maior: a manifestação do Senhor.

Busquemos a vontade do Senhor. Temos como ponto de partida a leitura da Bíblia, a oração, os testemunhos que damos e ouvimos e tantas outras formas que o Senhor nos permite. Tudo é importante! Mas não encerra nisso! Buscar a vontade do Senhor é buscar intimidade e a manifestação Dele. Assim, saberemos o que especificamente o Senhor quer que façamos. Fazer o que é certo e bom pode ser o geral, mas há algo específico que o Senhor espera de nós. Busquemos Sua vontade para entender Seus planos. E depois, claro, estejamos dispostos e disponíveis para fazer a vontade do Senhor. Não vai adiantar buscar e conhecer sem praticar, não é mesmo?

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 11/12/07 por e-mail.