A chave é perseverar!

22/11/2012

 

Ester 4.15-16

15 De novo, Ester mandou-os responder a Mordecai:
16 Vai, ajunta todos os judeus que se acham em Susã, e jejuai por mim, e não comais nem bebais por três dias, nem de noite nem de dia; e eu e as minhas moças também assim jejuaremos. Depois, irei ter com o rei, ainda que isso não é segundo a lei; e se eu perecer, pereci.



Ester é um estudo da sobrevivência do povo de Deus em meio à hostilidade. Hamã, o homem mais importante depois do rei, deseja a acabar com os judeus, por ter raiva de um único judeu que não agia como ele esperava, mas fazia o que era de acordo com sua própria Lei. Muitas vezes somos classificados pelas pessoas de "separatistas" ou "discriminadores" por conta da nossa fé, que não exclui a pessoa, mesmo se estiver errada de acordo com o que acreditamos, mas chama a uma mudança (não obriga, convida!), mas em nome de uma "igualdade" na sociedade, os outros podem atacar a nossa fé e realmente discriminar. Fazem com aqueles que são cristãos e vivem de acordo com o Evangelho o que dizem que nós fazemos. Muitos de nós não discrimina, mas somos muito discriminados... Outros realmente discriminam em "nome da fé", mas esses ainda precisam buscar mais entendimento das coisas do Senhor...

Assim, Hamã manipula o rei para que execute os judeus, na tentativa de acabar com o povo daquele que lhe era desagradável, sob a suspeita de que todo o povo judeu agiria como ele. Algumas leis podem fazer esse tipo de coisa: parecem boas, trazer igualdade, mas na verdade, trazem privilégios a alguns. Eu sei que muitos discriminam realmente e é uma pena que isso ocorra! Mas a liberdade que todos devem ter precisa levar em conta o direito dos Evangélicos de defenderem e viverem sua fé! Ter fé não é discriminar e se agirmos com base no que realmente as Escrituras dizem, não iremos obrigar ninguém a mudar nada! Apenas estaremos prontos a anunciar que a mudança é necessária (pelo menos do ponto de vista da fé que temos) e ajudaremos a quem quiser mudar! Quem não quiser, continuemos orando! Mas por conta dos que realmente discriminam em "nome da fé", todos acabam sendo "rotulados" como se fossem assim, quando não são todos assim!

Ester é introduzida em cena e Deus faz uso dela para salvar Seu povo. Ela era diferente e mostra que Hamã estava exagerando em sua avaliação contra o povo judeu. Hamã é enforcado e Mordecai, líder dos judeus no Império Persa, se torna primeiro ministro. A festa de Purim é instituída para marcar a libertação dos judeus do que seria um grande massacre injusto. Entendo que quando agirmos de acordo com a Palavra de Deus, ainda que inimigos se levantem, teremos a vitória, em o Nome de Jesus!

Um aspecto peculiar no livro de Ester é que o nome de Deus não é mencionado. No entanto, vestígios de Deus e Seus caminhos transparecem em todo o livro, especialmente na vida de Ester e Mordecai, até mesmo na narrativa da busca pelo favor divino, com jejuns e orações, quando Ester vai tentar agir para mudar a história. Esse exemplo de busca nos mostra o caminho: busquemos ao Senhor de forma perseverante, mesmo diante das adversidades. E, claro, o que estiver ao nosso alcance, que possamos fazer, seguindo a orientação do Senhor e não de acordo com o nosso entendimento, pois mesmo que pareça bom, não será o melhor. A resposta certa, a melhor, vem do Senhor!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 22/11/12 por e-mail.