Oramos por quem?

08/10/2012

 

Eis-me aqui, com os filhos que me deu o Senhor; são como sinais e portentos em Israel da parte do Senhor dos exércitos, que habita no monte Sião - Isaías 8.18

O profeta Isaías, no contexto desse texto, fala de algumas coisas que o Senhor relatava para ele. Mas nesse ponto do texto, vemos o profeta declarando que não está só! Fala de filhos que o Senhor deu.

Essa passagem parece servir como uma espécie de confirmação de profecia do Profeta, algo relacionado aos capítulos 7 e 8. Seria uma forma de testemunhar que o Senhor cumpriria Sua palavra dada por Isaías, que já não profetizava sozinho, mas tinha herdeiros, os quais experimentariam junto com o restante do povo a manifestação da profecia. Claro que isso não era necessário, mas Isaías deixa claro que sua descendência também será atingida por sua profecia, para que não se diga que ele fala com dureza porque talvez ele nem viva para experimentar os acontecimentos. Ele poderia não experimentar diretamente, mas haveria pessoas de sua descendência vivenciando os acontecimentos.

De certa forma, podemos imaginar Isaías orando por seus filhos, sua família, pois os dias seriam complicados diante do cumprimento de sua profecia. Pelo menos, os primeiros dias, pois no futuro viria o Príncipe da Paz, mas essa profecia está no capítulo seguinte de nossa citação atual.

Não deixe de orar por sua família! Filhos, pais, parentes próximos ou até mesmo distantes. Podemos delimitar a família como "os da casa", mas além desses, temos outras pessoas (talvez nem mesmo conhecidas) que fazem parte de nossa família "maior". Ore por cada pessoa, se possível, nominalmente. Mas não deixe de apresentar ao Senhor por não saber nomes. O Senhor conhece cada um. Coloque sua família diante do Senhor, em oração. Crentes ou não! Cristãos ou não. Sérios na vida da Palavra ou não! Deixe o Senhor agir na vida de cada um. Sempre que puder dar testemunho, o faça. Não descuide dessa possibilidade. Claro, tomando cuidados para não ser chato, mas não descuide de testemunhar sobre o Senhor. Mas, além disso, não descuide da oração.
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 08/10/12 por e-mail.