Oramos por quem?

01/10/2012

 

Esperei com paciência pelo Senhor; ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor. Também me tirou duma cova de destruição, dum charco de lodo; pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos - Salmo 40.1-2

Vemos o salmista declarando que esperou com paciência no Senhor. Claro que não podemos imaginar que ele orou sozinho por si mesmo, mas fica claro que ele entregou sua oração ao Senhor.

Muitas vezes nos adiantamos em atividades e pontos na tentativa de resolver algo. Antecipamos um problema, com a desculpa de que queremos resolver algo. Acabamos, por conta disso, tendo mais problemas.

Claro que esperar pelo Senhor não é simplesmente ficar aguardando e orando. Há momentos que teremos que agir. Muitos, com a desculpa de esperar, ficam sem fazer nada. Isso está tão errado quanto agir por conta própria, fazendo o que quer e ainda dizer que foi o Senhor quem mandou. Não devemos ficar parados quando o Senhor manda agir e não podemos agir quando o Senhor nos manda esperar!

Por isso a oração é tão importante. É tempo de conversar com o Senhor, muito mais do que falar, é estar pronto para ouvir. Parece mais fácil ouvir quando um pregador fala ou quando estamos lendo algo. Mas mesmo nos momentos que estamos falando com o Senhor, orando por nós mesmos, o Senhor nos fala a Sua vontade. Se estivermos atentos, vamos ouvir Sua voz e agir tanto da forma certa como na hora certa. Dessa forma, não descuide da oração por sua vida! E deixe o Senhor falar com você! Fale com Ele, mas deixe ele falar com você!
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 01/10/12 por e-mail.