Orações breves e profundas

24/09/2012

 

Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino - Lucas 23.42

Nesse texto, vemos um dos malfeitores dos que foram pregados ao lado de Jesus, reconhecendo a santidade de Jesus. Afinal, ele reconhece que logo o Senhor estará no Seu reino. Antes, até teria repreendido outro malfeitor também pregado, que estava fazendo chacota de Jesus, achando que Ele nem seria o Salvador mesmo, pois não descia da cruz. Queria mais: Que Jesus descesse da cruz e que tirasse ele também! Nem acreditava e queria algo.

Muitos são assim: querem ver as coisas acontecendo para daí acreditar. Mas nosso foco hoje é no outro, naquele que acreditou que Jesus era diferente, mesmo sem ver nada naquele momento. Ter fé é isso: mesmo que pareça impossível, mesmo que pareça improvável, que pareça que nem vai acontecer, ou que pareça algo estranho diante das circunstâncias, ainda assim, acreditar que o Senhor pode fazer, que é verdade, que é possível.

Aquele malfeitor sabia que Jesus era diferente. Talvez já tivesse visto ou ouvido algo sobre Ele. Talvez, apenas notou que Jesus não se parecia com alguém que tivesse feito algo errado a ponto de merecer aquela morte. Independente de como foi que ele notou, o importante não é ele ter observado isso, chegado a essa conclusão. O mais importante é que ele acreditou! Confiou! Sabia que era verdade. E sua frase, seu pedido a Jesus se torna em reconhecimento do Senhorio de Cristo. Por isso ele pode ser perdoado, pois reconhece que Jesus é Senhor ao dizer sobre o reino Dele.

Sua frase se torna em uma confissão de reconhecimento. Pouco antes, ao repreender o outro malfeitor, ele reconhece seu erro, pois diz que eles fizeram por merecer para estar naquela situação. Ele reconhece seus erros. Suas frases acabam se tornando em oração de confissão de pecados e em oração de reconhecimento do Senhorio de Cristo. Isso lhe permite a experiência da salvação. Frases curtas, pouco elaboradas, mas cheias de significado. Essas são grandes orações de fato. Claro que não há problemas em fazer orações grandes e cheias de palavras! Mas independente do tamanho da oração, as mesmas precisam ter profundidade. Isso sim faz uma oração pequena em palavras se tornar grande em significado e eficácia!
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 24/09/12 por e-mail.