Orações breves e profundas

23/07/2012

 

Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem irá por nós? Então, disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim - Isaías 6.8


Gostaria de destacar apenas "Envia-me"!

Há duas semanas, escrevemos sobre o "eis-me aqui". O momento de se apresentar para o trabalho, de se mostrar disposto e disponível para o que o Senhor está nos chamando. Tempo de receber Dele as orientações e ministrações, para agir em nome Dele.

Muitos deixam esse momento de se apresentar de lado, no afã de realizar logo a obra. Mas, como poderemos realizar se não recebermos primeiro do Senhor? Dessa forma, há muitos que realizam obras depois de um chamado, mas o fazem por vontade e força própria, achando que faz por determinação e orientação do Senhor. Há quem esteja realmente agindo por determinação do Senhor, obedecendo ao chamado, mas que está deixando de lado a orientação do próprio Senhor sobre como realizar ou o que! Não basta fazer o que parece certo; é necessário fazer a vontade do Senhor!

Depois de nos apresentarmos ao trabalho, temos que nos dispor para a realização! Envia-me! Esse momento é o da ação, da realização. Depois do chamado e da capacitação da parte do Senhor, temos que nos dedicar na realização do trabalho.

Pensando especificamente no "Envia-me": o Senhor pode enviar quem Ele quiser! Muitos acham que por serem capacitados, serão os responsáveis por grandes trabalhos e o Senhor pode usar quem Ele quiser! Por isso, o "envia-me" é tão importante: estamos declarando que queremos realizar. Mas quem envia é o Senhor! Ele é o dono do chamado e da obra. Vai comissionar quem Ele quiser! A obra não é nossa! É Dele!

Isso precisa ficar claro: até podemos dizer "meu ministério", desde que estejamos conscientes de que a obra não é nossa! É do Senhor. Na prática, o ministério é Dele e Ele nos envia para realizar a obra por Ele, em nome Dele e capacitados por Ele. Se fosse nossa a obra, ninguém teria que nos enviar! Quem envia é o responsável!

Assim, envia-me, Senhor. Quero fazer a obra, mas capacitado por Ti e em Teu nome. Para ser bem sincero, quero apenas ser vaso para que o Senhor realize em mim e através de mim a obra. Envia-me a mim!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 23/07/12 por e-mail.