Somos chamados para experimentar do melhor com o Senhor

11/07/2012

 

E junto do rio, à sua margem, de uma e de outra banda, nascerá toda sorte de árvore que dá fruto para se comer. Não murchará a sua folha, nem faltará o seu fruto. Nos seus meses produzirá novos frutos, porque as suas águas saem do santuário. O seu fruto servirá de alimento, e a sua folha, de remédio - Ezequiel 47.12

Todo rio, seja grande ou pequeno, tem seu início numa pequena fonte ou nascente. As águas no texto de nossa mensagem de hoje saem do santuário!

Mas, à medida que vai descendo rumo ao mar, o rio normalmente vai crescendo, avolumando-se e espalhando vida por onde passa. Se, durante o percurso encontrar um obstáculo natural e ficar ali retido, não será por muito tempo, pois as águas que continuam chegando logo abrirão passagem, contornando-o, para continuar sua abençoada trajetória.

Em Ezequiel, vemos que nas suas águas há muita vida, pois "o seu fruto servirá de alimento e a sua folha, de rmédio". Essa é uma alusão ao "rio da água da vida, brilhante como cristal, que sai do trono de Deus e do Cordeiro" e à "árvore da vida", na Nova Terra (Apocalipse 22.1-2).

São águas abençoadas essas que brotam no santuário, do trono do Senhor. Águas que espalham vida!

Não permitamos que nada se interponha entre nós e Cristo; nenhum pecado deve nos separar Dele. Pensemos no grande rio de águas restauradoras que nasce na Fonte. Somos chamados a nos alimentar, nos saciar, a experimentar a cura e mais ainda: a anunciar essa verdade a outras pessoas! Que assim possamos viver e fazer!
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 11/07/12 por e-mail.