Segue a história com um propósito...

03/07/2012

 

Atos dos Apóstolos 25.23-27

23 No dia seguinte, vindo Agripa e Berenice, com muito aparato, entraram no auditório com os chefes militares e homens principais da cidade; então, por ordem de Festo, Paulo foi trazido.
24 Disse Festo: Rei Agripa e vós todos que estais presentes conosco, vedes este homem por causa de quem toda a multidão dos judeus, tanto em Jerusalém como aqui, recorreu a mim, clamando que não convinha que ele vivesse mais.
25 Eu, porém, achei que ele não havia praticado coisa alguma digna de morte; mas havendo ele apelado para o imperador, resolvi remeter-lho.
26 Do qual não tenho coisa certa que escreva a meu senhor, e por isso perante vós o trouxe, principalmente perante ti, ó rei Agripa, para que, depois de feito o interrogatório, tenha eu alguma coisa que escrever.
27 Porque não me parece razoável enviar um preso e não notificar as acusações que há contra ele.

Paulo segue preso. Mas, apesar de toda a acusação por parte dos judeus e todo o intento para dar cabo de sua vida, ainda fica a dúvida em quem tinha o poder de mantê-lo preso sobre o que ele realmente tinha feito e se realmente havia acusação forte e verdadeira contra ele. Apesar de não libertar Paulo, acredito que se pensava tanto na questão dele ter apelado para César (e querer ir para Roma) como na questão da segurança dele, pois Paulo solto poderia sofrer emboscada por parte de seus acusadores! Na verdade, esse era o pano de fundo dessa história, que cumpria apenas e tão somente a vontade do Senhor para com a vida de Paulo.

Agripa vai ouvir Paulo. Será mais um momento nessa história que vai se revelar o plano do Senhor. Afinal, Agripa poderia dar um caminho para o caso, mas dará outro!

Mais uma vez, que essa situação na vida de Paulo nos dê a chance de compreender que precisamos entender o plano do Senhor em nossa vida e mais que isso, que não coloquemos limites ou travas para realizar isso! Que estejamos sempre prontos a fazer o que quer o Senhor. Precisamos discernir além do que parece melhor. Podemos imaginar que fosse melhor Paulo pregar livre, fora da prisão, e contar com o cuidado do Senhor a cada tentativa de acabar com sua vida! Era apenas seguir o que já acontecia antes. Mas Paulo teve que assumir a mudança, ser preso e seguir o plano  do Senhor mesmo assim. Quando for para manter o que fazemos, que façamos! Quando for para mudar, que mudemos. Mas que estejamos sempre prontos a cumprir a vontade do Senhor, com privações ou não, realizando sempre o melhor para anunciar o Evangelho!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 03/07/12 por e-mail.