Somos chamados para aguardar o Senhor

02/05/2012


 

Eu sou a rosa de Sarom, o lírio dos vales - Cantares 2.1

A meditação de hoje não se restinge ao texto aqui citado. Isso porque o livro de Cantares é muito diferente de qualquer outro livro bíblico. Ele merece consideração especial como arquétipo bíblico que apresenta, de um modo novo, as realidades básicas das relações humanas. Cantares emprega linguagem simbólica para expressar verdades eternas, em semelhança ao Livro de Apocalipse.

Encontramos as descrições da mulher sulamita juntamente com uma exibição completa dos produtos de seu jardim. Isso deve ser entendido como um paralelo poético do amor conjugal e também como bênçãos ao povo da aliança em sua terra. Podemos verificar claramente a questão do amor homem e mulher, além de podermos realizar uma interpretação espiritual do casamento do Noivo (Jesus) com sua noiva (a igreja, os fiéis). Claro que essa interpretação é mais fácil para nós hoje do que quando o livro foi escrito, mas quando o povo judeu começou a esperar pelo Messias, essa interpretação já era possível.
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 02/05/12 por e-mail.