A oração de Asa

07/05/2012


2ª parte


E Asa clamou ao Senhor, seu Deus, dizendo: Ó Senhor, nada para ti é ajudar, quer o poderoso quer o de nenhuma força. Acuda-nos, pois, ó Senhor, nosso Deus, porque em ti confiamos, e no teu nome viemos contra esta multidão. Ó Senhor, tu és nosso Deus, não prevaleça contra ti o homem. - 2 Crônicas 14.11

Um único versículo e podemos tirar lições valiosas! Quando nos preocupamos em observar o que a Bíblia tem a nos dizer, podemos tirar muitas lições de um único versículo! Começamos essa observação na semana passada, seguimos hoje e nas próximas semanas, permitindo o Senhor.

Primeiro destaque que fiz: Asa clamou por socorro.

Hoje, destaco: Ele orou ao seu Deus!

Muitas pessoas observam determinadas coisas acontecendo na vida de outras pessoas e querem saber como elas fazem suas orações, como é sua vida espiritual, o que fazem para alcançar grandes bênçãos. Ainda mais no Brasil, onde a religiosidade é muito misturada e até mesmo no arraial evangélico muitas coisas pagãs e idólatras acabam figurando!

Aí, mesmo quem não acredita em Deus, pelo menos da forma como a Bíblia nos chama a acreditar, quer saber como alcançar algo de Deus. Não entro nem na questão de busca de outras religiões, pois cada um tem o direito e a liberdade de buscar da forma como entende melhor. Fico apenas no meio evangélico!

Há muitas pessoas no meio evangélico que não acreditam em Deus da forma como a Bíblia chama a acreditar. Acham que podem fazer trocas com Deus, quando o que Ele espera é entrega. Acham que fazendo coisas boas podem agradar a Deus, quando Ele espera santidade! E o duro é que muitos pregadores de nossos dias fazem suas prédicas com base em costumes da sociedade e tentam achar um texto Bíblico que legitime tal situação, quando devemos ler a Bíblia, conhecer a vontade do Senhor e moldar nossa atitude diante da sociedade de acordo com a Bíblia.

Asa orou ao Deus que era seu Deus, o Deus do seu povo. Não procurou um deus estranho, não buscou na forma de espiritualidade alheia um jeito de realizar sua oração e sua busca. Ele orou ao Deus em quem ele depositava sua fé.

Claro que pessoas podem nos servir de exemplo na caminhada cristã. Não posso pregar contra o testemunho! Mas não posso deixar de dizer: não se mantenha em sua vida espiritual por conta da espiritualidade do outro. Veja o exemplo, busque inspiração, e busque ao Senhor como seu Deus e não Deus dos outros! Tenha sua experiência real com Deus e faça dessa experiência a sua fonte de busca. Não despreze a experiência dos outros, mas não viva a sua experiência com Deus por conta da experiência dos outros. Tenha a sua experiência!

Como Asa, que possamos orar ao Senhor, nosso Deus e não Deus de outros.

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor



Esta meditação foi enviada em 07/05/12 por e-mail.