Deus responde orações!

20/02/2012

 

2ª parte

Gostaria de continuar meditando sobre o tema acima proposto nas próximas semanas, permitindo o Senhor, apresentando algumas situações na Bíblia que mostram essa verdade.

Leia Gênesis 32

Vemos no texto acima citado a crise de Jacó ao voltar para casa. Depois de fugir com medo que seu irmão o matasse, diante da questão da bênção que conseguira de seu pai em nome de seu irmão, ele passou muito tempo longe. Mas era chegada a hora da volta. Com bens, família, mas ainda com o medo do que poderia acontecer.

Na hora da volta ele separa os bens em grupos, e alguns desses são presentes para seu irmão, tentando acalmar qualquer possibilidade de hostilidade, já que ele não sabia se seu irmão ainda estava disposto até a matá-lo pelo que tinha acontecido. Além de grupos de presentes e bens pessoais, ele separou em grupos a própria família, pois se algo acontecesse com os primeiros, ele já fugiria com os demais!

No meio da crise, ele luta com um homem. Muitos afirmam ser o próprio Deus, outros, um anjo, mas ninguém chega a uma conclusão exata. O que posso ter certeza é que esse "homem" com quem Jacó lutou foi, no mínimo, enviado mesmo por Deus, com autoridade suficiente para deixar claro para Jacó sua bênção e que suas orações eram atendidas. Afinal, ele lutou com Deus e com os homens, disse esse "homem", dando a Jacó uma nova unção, um novo nome, um novo marco de experiência com Deus, e deixou claro que ele vencia na batalha que travara. Era como se estivesse falando: "Siga sem medo! Vai, encotra teu irmão e nada te acontecerá. E por onde você andar, serás abençoado!".

A Bíblia registra que Jacó orou ao Senhor. Deve ter feito muitas outras orações, mas enquanto ele ia no caminho que encontraria Raquel, Lia, constituiria sua família e ganharia seus bens, ele deixou claro que serviria ao Senhor se fosse abençoado. E o foi! Quando volta para casa, além de ter muitos bens (saiu sem nada!), família (ele tinha, de certa forma, perdido a sua, pois enganou seu pai e despertou a ira de seu irmão), agora ele tinha um novo nome: Israel.

Quando temos experiências com o Senhor, nossa vida muda dessa forma. As coisas velhas, que precisam ser mudadas, são mudadas mesmo. O Senhor sempre nos dá o melhor. Mesmo quando passamos por provações (e não pense que mesmo tendo conseguido bens e família que Jacó não passava por elas, pois tinha seu salário mudado pelo seu sogro constantemente e vivia atormentado pela ausência de sua família paterna), podemos confiar no cuidado do Senhor. Teremos respostas mesmo no meio da crise e logo veremos muitas coisas diferentes.

Quando orarmos sinceramente diante do Senhor, podemos esperar grandes mudanças. No caso de Jacó, demorou muitos anos! Pode demorar para nós também. Mas podemos confiar. Já na sequência de acontecimentos, ainda que estejamos ainda no meio da crise, veremos claramente a mão do Senhor nos cuidando e apontando para o melhor. E logo veremos a plano do Senhor completo. Devemos clamar em oração e viver de acordo com a vontade do Senhor e poderemos experimentar grandes coisas da parte de Deus.

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 20/02/12 por e-mail.