Uma “assustadora” tempestade solar

03/02/2012


No site: vidanet.org.br

Márcio Tunala


Os jornais do mundo inteiro noticiaram um acontecimento surpreendente – confesso que muitas coisas passaram pela minha cabeça quando li a matéria no principal jornal da cidade: A Nasa divulgou imagens de uma tempestade solar, que foi considerada por ela a mais forte registrada nos últimos anos.

O que tem causado grande preocupação entre os entendidos é que a radiação solar entrou em contato com a atmosfera da Terra. Em países do norte da Europa, foi possível ver o que é conhecido como a aurora boreal, um espetacular fenômeno com luzes de tons verdes no céu. Cientistas afirmam que a radiação decorrente das tempestades solares não oferece riscos a saúde das pessoas. No entanto, alguns satélites podem ser afetados.

A nossa principal estrela – o Sol – tem passado por um período de relativa calmaria nos últimos dez anos, período no qual o mundo se tornou muito dependente de recursos tecnológicos potencialmente vulneráveis ao fenômeno. Tom Bogdan, diretor do Centro de Meteorologia Espacial dos Estados Unidos, descreveu a sequência de eventos de uma tempestade mais forte: “No começo, a radiação eletromagnética ionizaria a camada mais externa da atmosfera, o que afetaria a atividade dos satélites dos GPS – o sistema pararia de funcionar.” O grande problema é que os especialistas estão prevendo cada vez mais e mais eventos do tipo, e eles serão cada vez mais variados.

Quando eu estava avaliando os fatos, confesso que admirei as imagens surpreendentes causadas pelas tempestades, mas isso me fez pensar sobre a grandeza de Deus. O Sol é o objeto mais proeminente em nosso sistema solar. É o maior objeto e contém aproximadamente 98% da massa total do sistema solar. Cento e nove Terras seriam necessárias para cobrir o disco do Sol, e em seu interior caberiam 1,3 milhões de Terras. A camada externa visível do Sol é chamada fotosfera, e tem uma temperatura de 6.000°C. O Sol é só uma porção da grandiosa criação de Deus.

Lendo informações sobre o Sol percebi o quanto sou insignificante e quanto sou incapaz de mensurar qualquer fato a respeito do Deus da Criação. Deus é incalculavelmente grande, só isso que posso afirmar. O que mais me surpreende é a maneira como Ele se importa com minha vida, a Bíblia revela o amor de Deus por cada um de nós. Isso é inexplicável aos olhos e sentimentos humanos. O Deus que criou o Sol e todo o universo encontra-se disponível para qualquer simples mortal. Tudo que posso pensar a respeito das tempestades solares é que elas são nada comparadas ao poder do Deus da criação.

Termino este artigo refazendo a pergunta registrada no livro de Isaias 40. 18:

“A quem vocês compararão Deus? Como poderão representá-lo?”

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor



Esta meditação foi enviada em 03/02/12 por e-mail.