Modelo de Oração

16/01/2012

 

10ª parte

e não nos deixes entrar em tentação; mas livra-nos do mal. [Porque teu é o reino, o poder e a glória para sempre, Amém.] - Mateus 6.13

Hoje, vamos ficar apenas na parte final do versículo: [Porque teu é o reino, o poder e a glória para sempre, Amém.]

A primeira pergunta que podemos fazer é: Por que esta parte do texto está entre colchetes ([ ])? A resposta é clara: no início, os livros, quando copiados, o processo era manual. Havia copistas que realizavam essa tarefa. Hoje em dia, os estudiosos tentam observar a cópia mais antiga achada de um livro antigo para ver se ele foi mantido como era originalmente ou se na hora de copiar alguém, quer deliberadamente ou por erro mesmo, copiou errado.

Existem textos muito antigos que possuem essa parte do texto que está entre colchetes. Mas essa parte não figura no mais antigo, achado até hoje. Como existem muitos textos antigos que confirmam a existência dessa parte, mas não o mais antigo, os estudiosos resolveram a questão dessa forma: o que a tradição reconhece como antigo, mesmo não estando no texto mais antigo, é aceito como parte do texto, mas fica com esse destaque, os colchetes.

Assim, esse é de fato um texto reconhecido e aceito, pois figura entre muitos originais antigos, mas não necessariamente está no mais antigo. Como o próprio mais antigo pode não ser o primeiro e em textos de época muito próxima a esse já encontra-se essa parte, ela passa a ser aceita e reconhecida.

Toda a oração é um reconhecimento do amor, cuidado, amparo, direção, perdão, enfim, do que o Senhor é e faz. Esse final torna-se um encerramento claro para declarar mais uma vez o poder e a majestade do Senhor.

O Reino já é Dele. Não há outro que seja dono. Só o Senhor. E se Dele é o Reino, se confiarmos em Sua misericórdia e vivermos de acordo com Sua vontade, poderemos experimentar desde já coisas grandiosas. Ainda enfrentamos dificuldades. Mas se esperarmos pelo Senhor, veremos sempre o melhor a cada dificuldade superada.

O Poder é do Senhor. Não importa quem "manda" aqui. Essa pessoa precisa ser respeitada, claro. Mas o Poder é do Senhor e por aqui, Ele dá a quem Ele quiser! Ninguém é auto-suficiente e poderoso por si só.

E a Glória! Essa, Ele não dá a outro! Não tente ser mais destacado que o próprio Senhor!

Reconhecer que o Reino, o Poder e a Glória são do Senhor, é declarar que confiamos Nele. É saber que podemos esperar, no meio das crises e lutas, o cuidado, o amparo e a direção. Muito mais: a solução! Quer seja resolvendo o problema, quer seja nos dando força para enfrentar e depois, ajudando outras pessoas a passarem por ele. Podemos confiar, pois não há dificuldade que possa nos tirar do cuidado do Senhor. Basta confiarmos e buscarmos a Sua vontade, vivendo como adoradores e em santidade. Assim, podemos esperar o Senhor agir.

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 16/01/12 por e-mail.