No tempo do Senhor

29/11/2011

 

Atos dos Apóstolos 20.7-12

7 No primeiro dia da semana, tendo-nos reunido a fim de partir o pão, Paulo, que havia de sair no dia seguinte, falava com eles e prolongou o seu discurso até a meia-noite.
8 Ora, havia muitas luzes no cenáculo onde estávamos reunidos.
9 E certo jovem, por nome Êutico, que estava sentado na janela, tomado de um sono profundo enquanto Paulo prolongava ainda mais o seu sermão, vencido pelo sono caiu do terceiro andar abaixo e foi levantado morto.
10 Tendo Paulo descido, debruçou-se sobre ele e, abraçando-o, disse: Não vos perturbeis, pois a sua alma está nele.
11 Então, subiu e tendo partido o pão e comido, ainda lhes falou largamente até o romper do dia; e assim partiu.
12 E levaram vivo o jovem e ficaram muito consolados.

Muitas vezes nos preocupamos com o "tamanho do sermão", com as atividades do dia seguinte, com o horário que o culto acaba e a pressa de ir embora. Faz parte de nossos dias, corridos e acelerados, é fato. Sempre temos preocupações extras e não vou dizer que é errado ter esse tipo de preocupação. Só precisamos tomar cuidado para não perder algo da parte do Senhor por termos esse tipo de preocupação. Precisamos achar um "meio termo" para que possamos ter as outras coisas da agenda e o descanso em ordem, mas sem perder de vista que "a melhor parte" é com o Senhor!

Mas o sermão de Paulo foi demorado... No dia seguinte ele ia embora e queria dar todas as instruções necessárias. E, acredito, muitos teriam feito perguntas para que ele pudesse falar. Imaginamos um sermão como nos dias de hoje, mas pessoalmente gosto de pensar em Paulo pregando no meio dos irmãos como se fosse um estudo Bíblico, com perguntas. De uma forma ou de outra, o fato é que esse sermão foi longo e alguém sofreu um acidente. Pode ter tirado um cochilo (não é pecado ficar cansado, é?), mas caiu de uma certa altura e foi dado como morto. Paulo interrompe o sermão, vai na direção daquele que tinha caído e consola a todos, dando a notícia que "a sua alma está nele".

Alguém dado como morto, estava novamente vivo. Um milagre aconteceu. Se as pessoas tivessem preocupadas com o tempo, o dia seguinte, ou com o que aconteceu com Êutico, o milagre não teria acontecido ou nem teriam notado o agir do Senhor. As instruções adequadas não teriam sido dadas. A Ceia não teria sido realizada. Por isso, insisto: não entendo como errado nos preocuparmos com horários, mas não podemos colocar o agir do Senhor dentro da nossa vontade ou do nosso relógio. Que possamos saber esperar o tempo do Senhor e assim, que possamos desfrutar de momentos de comunhão e vivenciar milagres, sempre com a instrução do Senhor!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 29/11/11 por e-mail.