Não desanime - siga pregando!

13/09/2011

 

Atos dos Apóstolos 18.5-11

5 Quando Silas e Timóteo desceram da Macedônia, Paulo dedicou-se inteiramente à palavra, testificando aos judeus que Jesus era o Cristo.
6 Como estes, porém, se opusessem e proferissem injúrias, sacudiu ele as vestes e disse-lhes: O vosso sangue seja sobre a vossa cabeça; eu estou limpo e desde agora vou para os gentios.
7 E saindo dali, entrou em casa de um homem temente a Deus, chamado Tício Justo, cuja casa ficava junto da sinagoga.
8 Crispo, chefe da sinagoga, creu no Senhor com toda a sua casa; e muitos dos coríntios, ouvindo, criam e eram batizados.
9 E de noite disse o Senhor em visão a Paulo: Não temas, mas fala e não te cales;
10 porque eu estou contigo e ninguém te acometerá para te fazer mal, pois tenho muito povo nesta cidade.
11 E ficou ali um ano e seis meses, ensinando entre eles a palavra de Deus.

Paulo, como normalmente fazia, procurou os judeus. Ele ia normalmente primeiro na sinagoga, participava, tinha a abertura para anunciar o que ele tinha como mensagem. Em alguns lugares, ao menos alguns aceitavam, ainda que outros fizessem qualquer tipo de campanha contra. Mas parece que dessa vez a recusa dos judeus foi maior. Paulo chega a pontuar claramente a inquietação com a oposição apresentada e deixa claro que ia para os gentios. Diferente de em outros lugares, onde acontecia normalmente de primeiro alguns judeus aceitarem e depois os gentios, nesse caso parece ter sido mais duro. E Paulo expressa a sua impressão diante dessa questão no versículo 6.

Depois, segue sua pregação. Alguns de nós, talvez, teríamos desanimado diante de uma situação de recusa da mensagem. Talvez entendêssemos que era necessário rever algo na caminhada. E pode ser que em alguns momentos seja mesmo necessário! Mas não era o caso neste momento da vida de Paulo. Ele encontra pessoas tementes a Deus e o Senhor mesmo, em visão, fortalece Paulo para que ele não desanimasse, pois a mensagem deveria mesmo ser pregada ali. E Paulo ficou ensinando e pregando por um ano e seis meses, de acordo com o texto. Em vez de desanimar, ele realmente seguiu no trabalho e realizou por um tempo, obedecendo a vontade do Senhor, mesmo quando era para ele ter até mesmo desanimado.

Assim, não desanime. Siga pregando a Palavra. Ainda que alguns não aceitem, que até mesmo tragam problemas para você, não desanime. Se o Senhor revelar que algo precisa ser ajustado, faça o ajuste. Mas se for para seguir pregando, não desanime - siga pregando. Não nego que, humanamente falando, há muitos momentos que podemos desanimar. Mas mesmo assim, temos que seguir fazendo a vontade do Senhor, lutando contra o desânimo e aguardando a manifestação da vontade do Senhor. O desânimo pode não ser o problema, pois podemos desanimar! O problema é se entregar em definitivo ao desânimo! Ainda que haja inquietação, devemos seguir fazendo a vontade do Senhor e Ele dará o crescimento. Busquemos para saber qual é essa vontade e vivamos isso! E o Senhor cuidará de tudo. Basta deixarmos as coisas nas mãos Dele e seguirmos fazendo a Sua vontade. E logo até mesmo o desânimo deixará de nos incomodar, pois o Senhor cuidará até mesmo disso, se deixamos nas mãos Dele! Não desanime - siga pregando!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 13/09/11 por e-mail.