Aproveitando as oportunidades

06/09/2011

 

Atos dos Apóstolos 18.1-4

1 Depois disto, Paulo partiu de Atenas e chegou a Corinto.
2 E encontrando um judeu por nome Áquila, natural do Ponto, que pouco antes viera da Itália, e Priscila, sua mulher (porque Cláudio tinha decretado que todos os judeus saíssem de Roma), foi ter com eles,
3 e, por ser do mesmo ofício, com eles morava, e juntos trabalhavam; pois eram, por ofício, fabricantes de tendas.
4 Ele discutia todos os sábados na sinagoga, e persuadia a judeus e gregos.

Lemos em cartas de Paulo que em alguns casos ele agradece o sustento dado e em outros, ele lembra que não foi pesado nesse aspecto por ser fabricante de tendas. Aqui, Paulo deixa Atenas e vai para Corinto, se une com pessoas que fazem tendas também, mas não deixa de aproveitar as chances para anunciar o Evangelho.

Com isso, vemos que Paulo não se dedicava "em tempo integral" para a missão. Mas isso não o impedia de aproveitar as oportunidades para anunciar a mensagem. Há quem pense que só é possível se dedicar ao ministério ou a qualquer tarefa mais dedicada no caminho do Evangelho se for de forma integral. É claro que há os que farão isso! Mas isso não é necessariamente o que deve acontecer com todos. No entanto, não se pode perder as oportunidades de falar do Evagelho. A outra atividade não pode depor contra nem mesmo impedir que você fale da mensagem do Senhor.

Aliás... temos que tomar cuidado com a atividade que desempenhamos profissionalmente. É preciso dar testemunho do Evangelho em tudo que fazemos, mesmo que não falemos o tempo todo dessa mensagem. E em nosso trabalho, temos que tomar cuidado com o que fazemos, qual é a nossa atividade, para que ela não traga qualquer problema ao testemunho que temos que dar!

Que o Senhor nos permita aproveitar as oportunidades para anunciar o Evangelho. E, mais que isso, que nos dê força e ousadia para agir da forma correta, mesmo que "a maioria não faça o certo". Não nos permitamos agir de forma errada. E que, com nosso proceder, além do que falamos, possamos anunciar o Evangelho. Tanto aproveitando os momentos de falar, mas muito mais que falando, vivendo a mensagem, mesmo quando não falamos dela. Que anunciemos com palavras e muito mais com nosso testemunho!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 06/09/11 por e-mail.