O "Silêncio" de Deus. Silêncio?!

06/06/2011

 

7ª parte

No “silêncio” de Deus:

APRENDEMOS QUE NO MOMENTO EM QUE DEUS RESOLVE AGIR NÃO HÁ IMPEDIMENTOS

João 11.39-44

39. Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse- lhe: Senhor, já cheira mal, porque está morto há quase quatro dias.
40. Respondeu-lhe Jesus: Não te disse que, se creres, verás a glória de Deus?
41. Tiraram então a pedra. E Jesus, levantando os olhos ao céu, disse: Pai, graças te dou, porque me ouviste.
42. Eu sabia que sempre me ouves; mas por causa da multidão que está em redor é que assim falei, para que eles creiam que tu me enviaste.
43. E, tendo dito isso, clamou em alta voz: Lázaro, vem para fora!
44. Saiu o que estivera morto, atados os pés e as mãos com faixas, e o seu rosto envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: Desatai-o e deixai-o ir.

  
Quando Deus decide agir, ou melhor, quando chega a hora certa, a hora perfeita, a hora que é a melhor hora, ainda que pensemos que já passou da hora, nada, ninguém, situação, pensamento, impedimento, aparência de que não dá, nada O pode impedir.

Agindo EU, quem o impedirá? (Isaías 43.13b). Quem vai se opor? Quem vai resistir? Quem é capaz de dizer não? Quem? Ninguém!

Quando Deus age não quer saber se o tempo do homem já passou, se a possibilidade já passou, se são 4 dias depois da hora, Ele é quem faz a hora. Quando Deus age não quer saber se cheira mal, se apodreceu, não quer saber o que vão pensar. Quando Deus age não quer saber se tem incrédulos ao redor, basta alguém crer e vão acontecer milagres.

Quando Deus age não quer saber se um morto ouve ou se um atado anda, Ele ordena e tudo acontece. Porque foi Ele quem criou tudo pela palavra de Seu poder.

Quando Deus age a morte é vencida, o impossível acontece, o que estava morto é ressuscitado, a alegria retorna. Creia!

Encerramos esse texto na próxima semana, permitindo o Senhor!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 06/06/11 por e-mail.