O "Silêncio" de Deus. Silêncio?!

23/05/2011

 

5ª parte

No “silêncio” de Deus, aprendemos:

APRENDEMOS QUE DEUS DESEJA DESENVOLVER NOSSA FÉ

"Então lhes disse claramente: Lázaro morreu; e por vossa causa me alegro de que lá não estivesse, para que possais crer; mas vamos ter com ele." João 11.14-15
 
Jesus explica um dos motivos porque se demorou neste ponto: Para que seus discípulos e a família de Lázaro desenvolvessem a fé, que pudessem crer. 

Era necessário para o aprendizado. E como nós aprendemos coisas sobre Deus e sobre a vida em meio as aflições! Essa também foi a conclusão de : "eu te conhecia só de ouvir, mas agora com os meus olhos te contemplo" (42.5).  

Muitos conhecem a Deus apenas de ouvir falar, outros só conhecem o Deus das caixinhas de promessas. É preciso conhecer o Deus de Jó, de Paulo e muitos outros que souberam e aprenderam a viver bem tanto na escassez como na abundância! 

Há alguns que apresentam uma fé conveniente às suas convicções pessoais, mas a nossa fé deve ser mediante a Palavra de Deus. Não diante do que queremos que seja, mas do que realmente é! 

As vezes Deus não nos responde não porque não queira, mas porque a resposta pode nos afastar de uma maior intimidade. Em alguns casos, se Ele respondesse imediatamente, não haveria necessidade de buscá-lO. E na maioria das vezes, o Senhor deseja falar mais do que esperamos ouvir.  

Conheço pessoas que estavam aos pés do Senhor buscando uma bênção financeira e que depois que foram atendidas sumiram da igreja, acharam que o dízimo era muito para ser dado à igreja, que as amizades e os outros convites eram mais agradáveis. Depois de um tempo, voltaram chorando para a igreja, pedindo ajuda. Não precisa ser assim! 

Deus, quando criou o homem, o fez dominador (cuidar de todas as coisas era nossa responsabilidade), depois do pecado se tornou dominado (pelo próprio pecado).

Alguns só estão na presença de Deus por causa das dificuldades, por conta dos tempos difíceis. Outros deixaram o Senhor depois de uma resposta! É evidente que essa não é a realidade de todos, mas acontece. Tiveram um encontro com a bondade de Deus, mas não tiveram conhecimento experimental com Deus. Receberam a bênção de Deus, mas deixaram de lado o Deus que deu a bênção! 

Então, muitas vezes é necessário esperar para ter a resposta, para que possamos buscar ao Senhor, para que possamos crer no Senhor e não apenas esperar o que Ele pode nos dar. Aí, quando entendermos que devemos buscar ao Senhor sempre e não apenas por uma determinada situação, quando sentirmos a necessidade de buscá-lO independente do que vamos receber, mas por relacionamento com Ele, aí vale a pena receber. Receber uma bênção sem entender a necessidade de busca constante é apenas para recebermos e deixarmos. O que o Senhor quer não é apenas nos abençoar com uma situação apenas! Ele quer relacionamento conosco e nos abençoar sempre, quer nos momentos de alegria ou de tristeza aos nossos olhos. Ele sempre vai nos falar, abençoar e nos fortalecer, além de nos dar o livramento. Para ter livramento, no mínimo, será necessário chegarmos perto do perigo. Sem contar que pode ser que entremos no perigo e o Senhor venha nos salvar dentro desse perigo, quer seja nos dando forças para enfrentar, quer seja nos tirando do perigo.

Seguimos na próxima semana, permitindo o Senhor.

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 23/05/11 por e-mail.