Oração - Prática individual e comunitária

14/03/2011

 

A prática na vida de Fé – Este um ponto que nós precisamos pensar e repensar em nossa vida de oração. O Senhor é muito claro quanto a necessidade do uso da fé (confiança e certeza – Leia Hebreus 11.1) em nossas orações. Creio que precisamos começar a exercitar a confiança que a nossa boca e mente dizem ter em Deus. Exercitar a nossa fé é buscar uma experiência real da oração. Você pode fazer isto na sua oração individual ou orar coletivamente. Não se trata de auto-convencimento! Fé é dom de Deus dado ao nosso espírito. "Tudo é possível ao que crê". Deus tem prazer em dar boas coisas aos seus filhos e filhas.
 
Fé e Santidade – No Evangelho de Marcos lemos que todo verdadeiro crente foi restaurado por Jesus e tem a autoridade do reino (Marcos 16.16-18). Porém, aqui necessitamos fazer um destaque que não pode passar: Fé sem vida consagrada, fé misturada à vida de pecado, não reproduz a glória de Deus. A nossa oração com fé, seja de qualquer tamanho, não comanda Deus, não Lhe dá ordens e O torna obrigado a atender! Isto significa que santidade e fé são dois ingredientes da nossa oração. A comunhão com Deus abre o canal para o Seu agir. Ele se agrada em abençoar e atender as orações dos justos, daqueles que foram salvos por Cristo e vivem em busca de adorá-lo (Gálatas 2.19-20).
 
Com essas palavras chegamos ao fim deste breve texto sobre definição de oração, pontos da mesma, o envolvimento comunitário na prática de oração, que também acontece individualmente. Depois de termos visto o que a Bíblia nos ensina não podemos deixar de perguntar: Como vai a sua vida de oração? Individualmente você tem priorizado a necessidade de orar? Lembro-me agora da frase de um empresário e cristão que disse: "estou ocupado demais para não orar". Mas devo escrever que sempre que nossas atividades, responsabilidades e necessidade de tomar decisões aumentam, nosso tempo com Deus também precisa aumentar. Sua orientação nos previne do erro e nos livra do mal (lembra do Pai nosso?).

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 14/03/11 por e-mail.