É tempo de resgatar a vida de oração

30/12/2010

 

Site: ejesus.com.br

A comunicação com os deuses pagãos era buscada exclusivamente pelos sacerdotes ou agentes intercessores. Quando o cristianismo surgiu, a oração abriu uma comunicação direta da pessoa com Deus. A oração é o elo que completa o relacionamento com o Pai e é imprescindível para a nossa vida diária. A oração foi marcante na vida de Jesus entre nós, a ponto de Ele nos dar um modelo de comunicação com o Pai. A oração dos justos, daqueles que vivem em submissão a Jesus, é tão eficiente que Satanás se esforça para que ela não seja contínua. Se você ajuntar os livros que falam sobre oração, vai descobrir uma quantidade enorme de receitas de como orar e ser atendido.

Um irmão que escreveu o texto base desta pastoral diz que se fosse escrever um livro sobre oração, escreveria: o melhor é orar dirigindo um carro. No devocional para qual escreve ele diz ter boas experiências de respostas de orações feitas enquanto dirigia para o trabalho. Mas complementa que mesmo no período que estava sem carro ele viu Deus respondendo às suas orações. Portanto, não siga modelos que dizem ser melhor orar em jejum, na madrugada na montanha, com as mãos para o alto ou de joelhos. Deus ouve você! Deus está perto! Deus ouve quem clama quem não consegue clamar e até mesmo quem está impedido de clamar.

Quero te lembrar das palavras de Davi, “Deus se inclina para nos ouvir a oração” e ainda “o que agrada a Deus é um coração contrito e um espírito quebrantado”. Cada um tem um jeito específico de orar, mas as fórmulas não determinam o agir de Deus, são apenas fórmulas.

A oração é um aspecto da comunhão com Deus; é tão pessoal quanto a sua impressão digital.

É importante que você estabeleça e desenvolva o seu jeito pessoal e ininterrupto de se comunicar com Deus. O princípio da oração que Deus ouve e responde está implicado na submissão a Jesus, em um estilo de vida que O glorifique e na plena confiança em suas palavras. Por isso Jesus disse: "Farei o que vocês pedirem em meu nome, para que o Pai seja glorificado no Filho" (Jo 14.13). A resposta de Deus às nossas orações tem duplo objetivo: manter ativa a comunhão com Ele e glorificar o nome de Jesus.

Vamos aceitar o desafio e desenvolvermos estilos variados, mas com o mesmo propósito de ver Deus agindo em nossas vidas e através de nossas vidas, honrando-o e glorificando-o em todos os nossos atos.

Encerro parafraseando Jesus: “Vem a hora e já chegou... oraremos ao Pai em espírito e em verdade”.

A oração é como a respiração. Inspirar o que Deus fala e expirar diante de Deus o que somos e do que precisamos.

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 30/12/10 por e-mail.