Salmo 150

23/12/2010

 

1 Louvai ao Senhor! Louvai a Deus no seu santuário; louvai-o no firmamento do seu poder!
2 Louvai-o pelos seus atos poderosos; louvai-o conforme a excelência da sua grandeza!
3 Louvai-o ao som de trombeta; louvai-o com saltério e com harpa!
4 Louvai-o com adufe e com danças; louvai-o com instrumentos de cordas e com flauta!
5 Louvai-o com címbalos sonoros; louvai-o com címbalos altissonantes!
6 Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor!


Louvai ao Senhor. Tudo o que tem fôlego. Com todos os instrumentos. Em cada momento. Em cada atitude. Louvai ao Senhor. Não apenas com frases ou cânticos, mas também assim. Agora, louvai ao Senhor executando Sua vontade, mostrando que confia em Seu cuidado e Seu direcionamento. Louvai ao Senhor!

Louvai ao Criador Todo-Poderoso, com seus dons, com seus talentos, com sua disposição, com sua disponibilidade, com tudo! Todos os seres vivos devem louvar ao Senhor. Lembro de uma experiência que já comentei em outras mensagens, mas cabe novamente: Estava em um acampamento, um curso intensivo de capelania hospitalar e em um dos momentos livres, caminhei pelo local. Eu e mais duas pessoas vimos algo que nos chamou a atenção: plantas baixas, não mais de 80 centímetros de altura, que chacoalhavam como se tivesse vento, e as folhas batiam uma na outra, como que aplaudindo. Mas não havia vento... Ficamos ali alguns instantes conversando e maravilhados, em adoração e louvor, entendendo que as plantas estavam aplaudindo o Criador. Louvai ao Senhor!

O último salmo descreve, de forma profética, como será a eternidade. Sabemos que nos nossos dias ainda é incompleto o processo de busca e de louvor. Ainda há quem não queira, não aceite, não busque. Mas isso não quer dizer que não devamos viver desde já o que esperamos para a eternidade, sujeitos ao Querer do Senhor desde já. Assim, em tudo, atitudes, falas, cada momento do seu dia, no trabalho, estudando, no lazer... viva em constante louvor. Louvai ao Senhor!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 23/12/10 por e-mail.