Salmo 149

09/12/2010

 

1 Louvai ao Senhor! Cantai ao Senhor um cântico novo, e o seu louvor na assembléia dos santos!
2 Alegre-se Israel naquele que o fez; regozijem-se os filhos de Sião no seu Rei.
3 Louvem-lhe o nome com danças, cantem-lhe louvores com adufe e harpa.
4 Porque o Senhor se agrada do seu povo; ele adorna os mansos com a salvação.
5 Exultem de glória os santos, cantem de alegria nos seus leitos.
6 Estejam na sua garganta os altos louvores de Deus, e na sua mão, espada de dois gumes,
7 para exercerem vingança sobre as nações, e castigos sobre os povos;
8 para prenderem os seus reis com cadeias e os seus nobres, com grilhões de ferro;
9 para executarem neles o juízo escrito; esta honra será para todos os santos. Louvai ao Senhor!


Louvai ao Senhor. Com um cântico novo. Podemos pensar na eternidade, no louvor entoado quando estivermos com o Senhor. Mas podemos pensar também num cântico novo a cada dia. Não uma música nova, mas viver em novidade de vida, levando em conta em nossa vida cada vez mais a vontade do Senhor. Fazendo mais a Sua obra, deixando Ele agir sempre e mais em nossa vida, tanto para nos acertarmos, como para testemunharmos para outras pessoas!

O louvor passa pela música, pela técnica musical para quem tem aptidão para tal, pelo aprimoramento, para quem deve aprimorar o seu conhecimento, por entoarmos os cânticos, mesmo que não seja a "nossa praia" cantar... Mas vai além da música! O cântico de louvor não é apenas entoado com letra e melodia. Passa pela vida, pela forma de agir, pelo falar, pela busca, pelo testemunho e por aí vai. Louvar ao Senhor é muito mais que cantar, é agradecer tanto com música, como com atitudes e palavras.

Há tanto o que agradecer! Mas em especial, agradecemos pela salvação. Precisamos fazer as coisas em nossa vida sempre buscando o discernimento da vontade de Deus. Em cada uma de nossas atividades, em tudo o que fizermos em nosso dia a dia. Assim, poderemos experimentar cada vez mais a manifestação da vontade do Senhor e louvar sempre mais e mais, fugindo da condenação, vivendo a salvação que temos no Senhor. Não esperando apenas para a eternidade, mas também por isso. Mas vivendo desde já como perdoados e cidadãos do Reino. Louvemos ao Senhor.

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 09/12/10 por e-mail.