Somos chamados para perseverar

24/11/2010

 

Tiago 1.2-4

1 Meus irmãos, tende por motivo de grande gozo o passardes por várias provações,
3 sabendo que a aprovação da vossa fé produz a perseverança;
4 e a perseverança tenha a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, não faltando em coisa alguma.

Ao invés de especular ou debater sobre teorias religiosas, Tiago direciona seus leitores para uma vida piedosa. Do Início ao fim, o tom desta carta é imperativo. Em 108 versos, são dados 54 mandamentos evidentes, e 7 vezes Tiago chama a atenção para suas declarações usando termos de natureza imperativa. Esse “servo de Deus” (v.1) escreve como alguém supervisionando outros. O resultado é uma declaração da ética cristã.

Especificamente no texto da meditação de hoje, Tiago fala sobre a perseverança, que vem da aprovação da fé, por conta de provações! Como é difícil passar por elas. E Tiago orienta a ter gozo, alegria, no passar por provações. Não por elas, ninguém pode gostar de passar por uma dificuldade! Logo, o tempo da dificuldade é realmente complicado. Mas Tiago diz que essa dificuldade nos leva a colocar a fé em prova. Aí, ao passar pela dificuldade e ter a solução ou, ao menos, a força e a direção necessária para enfrentar, fortalecemos a nossa fé, pois vemos claramente que podemos confiar no Senhor. Logo, apesar de não ser nada bom viver a provação, ela ainda assim traz algo bom, que é o exercício da fé, produzindo perseverança, pois notamos que por mais complicado que possa ser, ao passarmos por uma provação, sabemos que ela tem um fim! E aprendemos a perseverar mesmo na angústia!

As provações, por mais demorado que seja o tempo que por elas passamos, são apenas períodos. Neles, somos provados, muitas vezes, nas áreas em que mais temos dificuldade. Logo, é como uma forma de exercício espiritual, onde ganhamos "musculatura" para resistir cada vez mais "peso", fazendo mais "força". Também melhoramos a "saúde" espiritual, pois ver a manifestação do Senhor durante a dificuldade e principalmente no fim dela, é algo que nos fortalece a fé!

Assim, que enfrentemos as provações, conscientes de que não é nada agradável passar por isso, mas sabendo que mesmo esses momentos de angústia são importantes para a nossa fé, para aprendermos a perseverar! Nesses momentos, contamos com o apoio do Senhor, com a certeza do Seu cuidado (mesmo que não estejamos vendo em alguns momentos), e também devemos contar com o apoio dos irmãos, tanto em oração como com uma palavra de apoio e direção. Quantas pessoas preferem apenas acusar quando alguém está passando por angústia, agindo como os amigos de Jó, tentando descobrir onde está o erro para que se explique tal angústia... Sabemos que há o trabalhar de Deus para a correção, quando temos algum erro, mas como foi com Jó, há momentos que não é por conta de correção! Que saibamos passar por esses momentos e que saibamos ajudar nosso irmão, com discernimento vindo do Alto, para não tentar achar erro onde não há ou ajudando na direção da correção, se for o caso! E, claro, que aprendamos a perseverar, que vivamos dessa forma!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 24/11/10 por e-mail.