Somos chamados para servir

17/11/2010

 

Hebreus 11

A natureza da fé

1 Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem.
2 Porque por ela os antigos alcançaram bom testemunho.
3 Pela fé entendemos que os mundos foram criados pela palavra de Deus; de modo que o visível não foi feito daquilo que se vê.


Exemplos de fé extraídos do Antigo Testamento
Os primeiros heróis


4 Pela fé Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho das suas oferendas e, por meio dela, depois de morto, ainda fala.
5 Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte; e não foi achado, porque Deus o trasladara; pois antes da sua trasladação, alcançou testemunho de que agradara a Deus.
6 Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam.
7 Pela fé, Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, sendo temente a Deus, preparou uma arca para o salvamento da sua família; e por esta fé condenou o mundo e tornou-se herdeiro da justiça que é segundo a fé.


Os patriarcas

8 Pela fé, Abraão, sendo chamado, obedeceu, saindo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu sem saber para onde ia.
9 Pela fé, peregrinou na terra da promessa, como em terra alheia, habitando em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa;
10 porque esperava a cidade que tem os fundamentos, da qual o arquiteto e edificador é Deus.
11 Pela fé, até a própria Sara recebeu a virtude de conceber um filho, mesmo fora da idade, porquanto teve por fiel aquele que lho havia prometido.
12 Pelo que também de um, e esse já amortecido, descenderam tantos, em multidão, como as estrelas do céu e como a areia inumerável que está na praia do mar.
13 Todos estes morreram na fé, sem terem alcançado as promessas; mas tendo-as visto e saudado, de longe, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra.
14 Ora, os que tais coisas dizem, mostram que estão buscando uma pátria.
15 E se, na verdade, se lembrassem daquela donde haviam saído, teriam oportunidade de voltar.
16 Mas agora desejam uma pátria melhor, isto é, a celestial. Pelo que também Deus não se envergonha deles, de ser chamado seu Deus, porque já lhes preparou uma cidade.
17 Pela fé, Abraão, sendo provado, ofereceu Isaque; sim, ia oferecendo o seu unigênito, aquele que recebera as promessas,
18 e a quem se havia dito: Em Isaque será chamada a tua descendência,
19 julgando que Deus era poderoso para até dos mortos o ressuscitar; e daí também em figura o recobrou.
20 Pela fé, Isaque abençoou Jacó e a Esaú, no tocante às coisas futuras.
21 Pela fé, Jacó, quando estava para morrer, abençoou cada um dos filhos de José, e adorou, inclinado sobre a extremidade do seu bordão.
22 Pela fé, José, estando próximo o seu fim, fez menção da saída dos filhos de Israel e deu ordem acerca de seus ossos.


Moisés

23 Pela fé, Moisés, logo ao nascer, foi escondido por seus pais durante três meses, porque viram que o menino era formoso; e não temeram o decreto do rei.
24 Pela fé, Moisés, sendo já homem, recusou ser chamado filho da filha de Faraó,
25 escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus do que ter por algum tempo o gozo do pecado,
26 tendo por maiores riquezas o opróbrio de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa.
27 Pela fé, deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como quem vê aquele que é invisível.
28 Pela fé, celebrou a páscoa e a aspersão do sangue, para que o destruidor dos primogênitos não lhes tocasse.
29 Pela fé, os israelitas atravessaram o Mar Vermelho, como por terra seca; e tentando isso os egípcios, foram afogados.


Os israelitas em Canaã

30 Pela fé, caíram os muros de Jericó, depois de rodeados por sete dias.
31 Pela fé, Raabe, a meretriz, não pereceu com os desobedientes, tendo acolhido em paz os espias.
32 E que mais direi? Pois me faltará o tempo, se eu contar de Gideão, de Baraque, de Sansão, de Jefté, de Davi, de Samuel e dos profetas;
33 os quais, por meio da fé, venceram reinos, praticaram a justiça, alcançaram promessas, fecharam a boca dos leões,
34 apagaram a força do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram forças, tornaram-se poderosos na guerra, puseram em fuga exércitos estrangeiros.
35 As mulheres receberam, pela ressurreição, os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição;
36 e outros experimentaram escárnios e açoites, e ainda cadeias e prisões.
37 Foram apedrejados e tentados; foram serrados ao meio; morreram ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, necessitados, aflitos e maltratados
38 (dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos e montes, e pelas covas e cavernas da terra.
39 E todos estes, embora tendo recebido bom testemunho pela fé, contudo não alcançaram a promessa;
40 visto que Deus provera alguma coisa melhor a nosso respeito, para que eles, sem nós, não fossem aperfeiçoados.

Quando observo o texto de Hebreus aqui citado, vejo muitos servos do Senhor que foram luz no seu tempo. Não se preocuparam com grandes resultados, mas se dedicaram a fazer a vontade do Senhor e podem figurar na lista de notáveis de Hebreus 11. Afinal, Jesus não nos chama para grandes realizações! Não devemos nos preocupar com isso! Mas devemos nos preocupar em buscar a vontade do Senhor, vivendo em adoração e deixando o Espírito operar em nós e através de nós. Se nos preocuparmos em fazer, deixaremos de nos preocupar em adorar. Mas se nos dedicarmos a adorar, o Senhor fará em nós e através de nós e seremos instrumentos para grandes realizações!

É claro que não vamos ficar de braços cruzados. Vamos fazer muitas coisas! Mas devemos fazer da forma certa. Adorar não é apenas viver em contemplação. Antes, é se dispor ao trabalho, mas para fazer em nome do Senhor e com direção Dele, através do Espírito Santo, e não porque temos que fazer. Vamos fazer por amor, com carinho, obediência, e sem sentir o peso do trabalho. Se fizermos por conta própria, o trabalho será pesado. "É meu, somente meu, todo o trabalho... e o teu trabalho é descansar em mim"...

Sê tu uma bênção nas mãos do Senhor! Vamos fazer muitas coisas, mas não por força própria ou capacidade própria. Seremos vasos que, cheios e transbordantes do Senhor, vamos esparramar aquilo que o Senhor quer que seja manifestado aos homens. Não porque nos convencemos que temos que fazer, mas porque o Senhor fará em nós e através de nós. O trabalho no Senhor não é vão nem cansativo! Se você está cansado, veja se está fazendo da forma correta: adore ao Senhor, busque e deixe Ele acrescentar todas as outras coisas. Muitas vezes, esperamos que Ele acrescente apenas as bênçãos, mas entendo que o texto nos revela que Ele acrescenta tudo, inclusive o trabalho certo, na dosagem certa, com os frutos certos.

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 17/11/10 por e-mail.