Salmo 145

11/11/2010

 

1 Eu te exaltarei, ó Deus, rei meu; e bendirei o teu nome pelos séculos dos séculos.
2 Cada dia te bendirei, e louvarei o teu nome pelos séculos dos séculos.
3 Grande é o Senhor, e mui digno de ser louvado; e a sua grandeza é insondável.
4 Uma geração louvará as tuas obras à outra geração, e anunciará os teus atos poderosos.
5 Na magnificência gloriosa da tua majestade e nas tuas obras maravilhosas meditarei;
6 falar-se-á do poder dos teus feitos tremendos, e eu contarei a tua grandeza.
7 Publicarão a memória da tua grande bondade e com júbilo celebrarão a tua justiça.
8 Bondoso e compassivo é o Senhor, tardio em irar-se e de grande misericórdia.
9 O Senhor é bom para todos, e as suas misericórdias estão sobre todas as suas obras.
10 Todas as tuas obras te louvarão, ó Senhor, e os teus santos te bendirão.
11 Falarão da glória do teu reino, e relatarão o teu poder,
12 para que façam saber aos filhos dos homens os teus feitos poderosos e a glória do esplendor do teu reino.
13 O teu reino é um reino eterno; o teu domínio dura por todas as gerações.
14 O Senhor sustém a todos os que estão a cair, e levanta a todos os que estão abatidos.
15 Os olhos de todos esperam em ti, e tu lhes dás o seu mantimento a seu tempo;
16 abres a mão, e satisfazes o desejo de todos os viventes.
17 Justo é o Senhor em todos os seus caminhos, e benigno em todas as suas obras.
18 Perto está o Senhor de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade.
19 Ele cumpre o desejo dos que o temem; ouve o seu clamor, e os salva.
20 O Senhor preserva todos os que o amam, mas a todos os ímpios ele os destrói.
21 Publique a minha boca o louvor do Senhor; e bendiga toda a carne o seu santo nome para todo o sempre.


Muitas vezes pensamos que o louvor é algo restrito a um momento de cânticos, quer na comunidade de fé ou onde os entoamos. Também há quem pense que a adoração é apenas um momento no ritual lirtúrgico em uma atividade cúltica. Mas não é assim. Adoramos e Louvamos em todos os momentos, pelo menos precisamos viver prontos a reconhecer feitos do Senhor, admirar e agradecer. Isso pode ser com cânticos, com frases, mas também com nossa atitude nas coisas do dia a dia. Louvamos ao Senhor quando vivemos de acordo com Sua vontade! Porque testemunhamos que vale a pena viver o querer do Senhor, que conhecemos e que sabemos que é o melhor para o nosso viver. Essa entrega diária e em cada atividade do dia, mesmo as que aparentemente não apresentam questões espirituais, é uma das formas de exaltarmos o Senhor.

Esse louvor é tanto individual como da coletividade. É claro que parte da atitude individual de cada um, mas quando nos unimos no mesmo propósito (realizar a vontade do Senhor), ainda que cada pessoa tenha uma atividade diferente, se elas fazem para "completar" um todo, esse grupo louva tanto individualmente como comunitariamente. Olha só: o louvor comunitário vai além do momento de cânticos. Passa por ele, mas vai para todas as atividades que são realizadas segundo a vontade do Senhor.

Por que queremos sempre louvar e adorar a esse Deus? Porque contamos com Sua Misericórdia, com Sua Graça. Perdoados que somos, podemos ter acesso ao Pai e esse é o maior motivo de gratidão que deve motivar nosso coração. É claro que há sempre muitas coisas que acontecem e em todas elas, precisamos reconhecer o cuidado do Senhor. Mas ainda que pareça que nada está acontecendo (está, mas há momentos que parece que não está), ainda temos motivos de sobra para louvar ao Senhor, por Sua Misericórdia, por Sua Graça.

A chave para vivermos assim é dedicar ao Senhor nosso viver, com temor, respeito, aceitação, busca... Esse temor a Deus é o princípio de toda a sabedoria. Alguns negam esse temor. Isso faz com que as pessoas que fazem isso caminhem para a destruição, mesmo sem nem notar ou admitir! Porque o temor nos leva a querer viver como quer o Senhor e buscar a Salvação que há Nele. Logo, vivendo de acordo com a vontade do Senhor, dedicamos louvor e adoração a cada momento, porque temos real comunhão e podemos aguardar no Senhor a salvação eterna. Que vivamos para agradar a Deus!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 11/11/10 por e-mail.