As pessoas podem confundir...

02/11/2010

 

Atos dos Apóstolos 14.8-18

8 Em Listra, estava sentado um homem aleijado dos pés, coxo de nascença e que nunca tinha andado.
9 Este ouvia falar Paulo, que, fitando nele os olhos e vendo que tinha fé para ser curado,
10 disse em alta voz: Levanta-te direito sobre os teus pés. E ele saltou e andava.
11 As multidões, vendo o que Paulo fizera, levantaram a voz, dizendo em língua licaônica: Fizeram-se os deuses semelhantes aos homens e desceram até nós.
12 A Barnabé chamavam Júpiter e a Paulo, Mercúrio, porque era ele o que dirigia a palavra.
13 O sacerdote de Júpiter, cujo templo estava em frente da cidade, trouxe para as portas touros e grinaldas e, juntamente com as multidões, queria oferecer-lhes sacrifícios.
14 Quando, porém, os apóstolos Barnabé e Paulo ouviram isto, rasgaram as suas vestes e saltaram para o meio da multidão, clamando
15 e dizendo: Senhores, por que fazeis estas coisas? Nós também somos homens, de natureza semelhante à vossa, e vos anunciamos o evangelho para que destas práticas vãs vos convertais ao Deus vivo, que fez o céu, a terra, o mar e tudo quanto há neles;
16 o qual, nos tempos passados, permitiu que todas as nações andassem nos seus próprios caminhos.
17 Contudo, não deixou de dar testemunho de si mesmo, fazendo o bem, dando-vos chuvas do céu e estações frutíferas, enchendo-vos de mantimento e de alegria os vossos corações.
18 E dizendo isto, com dificuldade impediram as multidões de lhes oferecerem sacrifícios.


Vemos no texto que é possível as pessoas confundirem a mensagem, confundir com outras "religiões" e outras coisas mais. Podem querer oferecer reconhecimento a quem realiza o ato, até dando mais ênfase a essa pessoa do que realmente deve ter. Somos importantes, claro, não nego isso. Mas mais importante é reconhecer o agir do Senhor na vida das pessoas. Não podemos pensar que a pessoa é mais importante, mais digna de nota ou algo assim.

Um milagre foi realizado. Ainda hoje muitos acontecem. E imfelizmente, mesmo não querendo oferecer sacrifícios ou achando que as pessoas que são usadas para tal realização são "deuses", ainda é possível verificar essa situação por parte de muitas pessoas. Acabam dando mais ênfase para a pessoa que é usada para a realização dos milagres e, ainda que digam que sabem que Deus está por trás disso, dão mais nota para a pessoa...

Agora, quem ia receber as honras, alertou o povo. Como haviam pregado o Evangelho, fizeram o alerta para tal situação. Ainda que falassem desse Evangelho e deixassem claro que era ao Senhor que se devia tais realizações de milagres, o povo ainda parecia querer oferecer tais sacrifícios. Afinal, foi com dificuldade que impediram tal...

As pessoas podem confundir as "mensagens" entre as religiões e misturar as coisas. Mas precisamos alertar para tal situação. Dar exemplos para explicar é importante, mas temos que tomar cuidado com quais exemplos usar! E quando as pessoas confundirem, precisamos alertar. E se por qualquer motivo nós estivermos "misturando as estações", precisamos ouvir quem nos alerta para acertar essa "sintonia". Claro que temos que conhecer a mensagem do Evangelho para não corrermos o risco de orientar errado ou termos orientação errada. Com esse cuidado, precisamos sempre tomar cuidado com as "misturas" da cultura das religiões e da sociedade. Esta última deve ser conhecida, claro, mas não misturada ao que é Mensagem do Evangelho! Precisamos pregar para mudar a vida das pessoas! E trazê-las para o Verdadeiro Evangelho, para Jesus Cristo!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 02/11/10 por e-mail.