Somos chamados para conhecer e ensinar

27/10/2010

 

2 Timóteo 2.1-2

1 TU, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus.
2 E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros.

O apóstolo Paulo estava sempre preocupado com a propagação da mensagem. Em viagens, em cartas, em pregações, conversas... Sempre que possível, sempre que havia uma oportunidade, ele falava da mensagem do Evangelho. Pelo menos notamos isso em suas cartas e no que é descrito sobre ele em Atos dos Apóstolos.

No texto desta meditação, Paulo está preocupado com seu discípulo, Timóteo. De acordo com o que podemos encontrar lendo as cartas que Paulo escreveu para ele, verificamos que Timóteo era jovem (a maioridade era alcançada de fato naquele tempo após os 30 anos, mesmo com uma expectativa de vida baixa!), tinha algum problema de saúde, entre outras coisas.

Mas no texto que separamos hoje, Paulo está preocupado com a propagação da mensagem do Evangelho. Chama a atenção de Timóteo para que essa mensagem seja transmitida a outras pessoas, na força do Senhor.

Já que podemos entender que Timóteo era jovem, a recomendação do versículo 1 é muito importante! Não era para ele se fortalecer no seu próprio entendimento. Muito menos em sua força, ou sua juventude! Era pra se fortalecer na graça do Senhor.

Devemos fazer o mesmo! Não devemos nos fortalecer em nossos conhecimentos, nossa força, nossas habilidades... Mas na graça do Senhor. E cada uma das coisas que nos auxiliam na caminhada (nossa força, conhecimentos habilidades...), terão um fator de apoio no desenvolvimento de nosso trabalho. Tanto evangelístico como no dia a dia. Afinal, devemos cuidar de todas as coisas, mas sempre levando em conta que somos sal! Temperando o local de estudos, de trabalho, nossa casa... E com isso, através de testemunho de vida (e quando houver possibilidades, com a ministração da Palavra), anunciar o Evangelho.

Paulo ainda insiste que a mensagem que foi ministrada à Timóteo deve ser passada para outras pessoas, que irão passar para outras, para outras, para outras...

Essa é a base do discipulado cristão! Anunciar o Evangelho, auxiliar pessoas no crescimento na caminhada, para que outras pessoas ouçam o Evangelho, sejam auxiliadas... E isso não acaba! Até que venha o Senhor!

Devemos anunciar o Evangelho. Devemos acompanhar os novos convertidos para que cresçam no entendimento da Palavra. E devemos chamar essas pessoas para levar a mensagem do Evangelho à frente!

Que, fortalecidos pela graça do Senhor, possamos anunciar o Evangelho, transmitir essa Verdade que liberta para outras pessoas que possam entender isso: a necessidade de se fortalecer na Graça do Senhor e levar a mensagem à frente, até que o Senhor venha!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 27/10/10 por e-mail.