Nem sempre é tempo, mas quando é, temos que estar preparados e no lugar certo!

31/08/2010


Atos dos Apóstolos 13.13-15

13 Tendo Paulo e seus companheiros navegado de Pafos, chegaram a Perge, na Panfília. João, porém, apartando-se deles, voltou para Jerusalém.
14 Mas eles, passando de Perge, chegaram a Antioquia da Psídia; e entrando na sinagoga, no dia de sábado, sentaram-se.
15 Depois da leitura da lei e dos profetas, os chefes da sinagoga mandaram dizer-lhes: Irmãos, se tendes alguma palavra de exortação ao povo, falai.


Paulo estava pregando. Seguia visitando lugares. Tinha companheiros de viagem. O texto não cita nominalmente Barnabé neste momento, mas Paulo e Barnabé tinham sido separados para esse trabalho. E estavam realizando, pois são citados tanto antes como depois. Apenas neste ponto o texto fala de "companheiros" de Paulo, sem citar Barnabé.

Mas há uma citação clara neste texto: João não seguiu com eles. O texto anteriormente revelou que João estava junto. Era mais jovem, mas podia ser aquele que teve uma experiência mais próxima de Jesus. Apenas era muito jovem. E isso pode ter pesado nesse momento. O texto não nos revela aqui o que aconteceu para João ir embora. O fato é que revela que ele não seguiu nesse trabalho neste momento. Sem citar o motivo aqui, ele deixa de fazer parte desse grupo.

Agora, é claro que essa "baixa" não é o encerramento dessa parte do texto. Aliás, bem diferente, o final mostra Paulo e os companheiros chegando em uma sinagoga, num sábado. Depois de um momento específico da atividade daquele dia, os chefes da sinagoga querem saber se aqueles homens ali presentes querer trazer alguma palavra para o povo. O Senhor estava preparando a chance de um novo sermão naquele momento, mais uma oportunidade para pregar o Evangelho e abrir a chance de mais pessoas aceitarem o Senhor Jesus.

O que vemos neste texto é que há momentos em que a desistência nem sempre é sinal de fraqueza. Pode ser momento para "recuar". João Marcos aqui "recua", mas ainda iremos comentar sobre ele! Mas neste momento era hora dele parar um pouco. Claro que há momentos em que acontece fraqueza ou medo! Mas não podemos assumir que uma desistência num determinado momento seja definitiva e nem que ela seja ruim! Há momentos que podemos "reucar" para realizar depois! E que, assim, no momento do "recuo", agimos de forma correta, para chegarmos no momento certo da ação, em outro tempo. Também vemos que o Senhor proporciona as oportunidades para a realização do trabalho. Já havia perseguição, Paulo era muito conhecido e poderia ter problemas para falar em ambiente judaico. Alguns já tinham esses "do caminho", os cristãos, como hereges dentro do judaismo! Mas ainda assim, era nas sinagogas que o grupo de Paulo ia e foi aí que tiveram a chance de falar em nome do Senhor. Tudo o que precisava era estar no lugar certo, na hora certa e estar pronto! Eles agiram, seguiram a estratégia e estavam prontos para falar. Assim, façamos sempre a vontade do Senhor, estejamos na hora e no lugar que Ele quer que estejamos e aproveitemos sempre as oportunidades para falar do Evangelho!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 31/08/10 por e-mail.