Somos chamados para viver debaixo da Graça de Deus

28/07/2010

 

2 Coríntios 12.7-10
 

7 E, para que me não exaltasse demais pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que eu não me exalte demais;
8 acerca do qual três vezes roguei ao Senhor que o afastasse de mim;
9 e ele me disse: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. Por isso, de boa vontade, antes, me gloriarei nas minhas fraquezas, a fim de que repouse sobre mim o poder de Cristo.
10 Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco, então, é que sou forte.



Toda vez que medido sobre esse texto fico me perguntando: como fica o famoso "eu determino" ou qualquer versão parecida? Paulo, missionário, sempre cuidadoso com as coisas do Senhor, mesmo quando judeu, começou a perseguir o cristianismo porque entendia que esse movimento era algo que esatava contra ao que o Senhor queria e esse zelo o levou no caminho da perseguição e esse mesmo zelo ele demonstra ao aceitar a Jesus e começar a pregar o Evangelho.

Ainda assim, fez um pedido ao Senhor e não foi atendido! Uma interpretação errada, ou até mesmo limitada, do Salmo 37.4 leva muitos ao erro nesse sentido: Agrada-te do Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração. Alguns defendem que o Senhor fará o que o meu coração quer, vai atender os meus desejos, ao que é minha vontade. E Paulo? Não se "agradou" do Senhor? Por que seu pedido, para tirar esse "espinho na carne", esse "mensageiro de Satanás" não é atendido?

Porque a GRAÇA basta! Podemos ter muitas outras coisas. E o Senhor nos dará! Tem dado! Mas não quer dizer que DEVE nos dar mais ainda! Pode dar, tem dado e sei que dará. Mas não porque eu determinei ou porque eu pedi algo, mas por ser a Sua vontade para a minha vida. O "Agrada-te" do Salmo 37 nos leva para a realidade de que devemos buscar a vontade do Senhor: conhecer, buscar, viver... Quando fazemos isso, o que nós buscamos, de fato? A vontade do Senhor! O desejo do nosso coração que será satisfeito é ter em nós a manifestação da vontade do Senhor e não dos desejos do nosso coração, que pode nos enganar...

Assim, faça seus pedidos. Confie no Senhor e acredite mesmo que Ele pode atender. Mas não limite sua fé ao fato de Deus atender ou não. Nem mesmo limite a fé de outras pessoas a isso... A Graça do Senhor nos basta! Somos salvos em Cristo. Somos justificados (algo errado foi feito - o pecado - e o Senhor providenciou a forma de tornar justo a cada um de nós). Viver debaixo dessa Graça já é o maior presente que podemos receber. E como entendo que o Plano de Salvação foi revelado ainda no Gênesis (3.15), foi antes mesmo de alguém pedir! O que mais o Senhor quiser fazer, quais outros pedidos meus Ele quiser atender, quais outros não quiser, ainda assim sou grato por poder viver debaixo da Graça do Senhor!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 28/07/10 por e-mail.