Salmo 134

15/07/2010

 

1 Eis aqui, bendizei ao Senhor, todos vós, servos do Senhor, que de noite assistis na casa do Senhor.
2 Erguei as mãos para o santuário e bendizei ao Senhor.
3 Desde Sião te abençoe o Senhor, que fez os céus e a terra.

Os salmos de 120 até 134 (este é o último desta série) são conhecidos como "cântico dos degraus" ou "cântico de romagem" (depende da tradução da Bíblia que você utilize). Todos tratam de vários assuntos da religiosidade, de forma rápida, para auxiliar na memorização, possivelmente. Seria uma espécie de "livro menor", "resumo", com os detalhes importantes, para que fossem facilmente lembrados. Ou ainda um "hinário", "cancioneiro", "livro com canções", pois entende-se que eram realmente cantados, principalmente quando o povo ia de caminho para Jerusalém, para o sacrifício ou festas. E durante a caminhada, continuavam "estudando" e meditando na Palavra através dessas porções. Também poderiam ser utilizados durante os afazeres diários, com a mesma disposição.

Como último salmo dessa série, é um convite a louvar ao Senhor e também a constatação de que o Senhor abençoa. O convite a louvar foi dirigido também de forma especial para aqueles que buscavam ao Senhor na madrugada, nas horas da noite, realizando o trabalho na casa do Senhor. Levando em conta que esses salmos dessa sequência poderiam ser cantados ou declamados numa ida ao Templo, no último lembra-se especificamente daqueles que estão no Templo e, de forma especial, dos que cuidam das coisas naquele período que muitos acabam fugindo. Seria uma forma de completar o ciclo, desde o deslocamento ao Templo até o momento de falar desses que ficam, inclusive, durante a noite por lá!

O ato de erguer as mãos pode nos remeter ao ato de Moisés no deserto, durante a batalha (cf. Êxodo 17.8-16). Claro que isso nos mostra a questão da intercessão, da oração, muito mais que uma "conversa", uma verdadeira "batalha". Logo, falamos neste salmo de louvor e de oração.

Não podemos descuidar disso: da busca pela vontade do Senhor, do louvor, da oração... A ida ao Templo reflete de forma física a busca espiritual. O simples fato de ir fisicamente ao Templo não demonstra essa busca, mas quando buscamos ao Senhor no coração, acabamos buscando no Templo, quer dizer, em comunidade (não necessariamente em um templo físico, uma construção reconhecida como templo, mas um local de reunião de irmãos na fé)! Por fim, louvamos, fazemos orações, falamos com o Senhor e queremos ouvir Sua voz! Ao buscarmos ao Senhor, podemos contar com Sua bênção. Isso não quer dizer necessariamente (pode até ser!) ausência de problemas, mas a certeza do cuidado! Isso é contar com a bênção do Senhor.

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 15/07/10 por e-mail.