Somos chamados para não tomar forma

14/07/2010

 

Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. - Romanos 12.1-2

Dois pontos, antes da meditação:

- Culto racional: a apresentação do corpo, de uma forma completa, é definida como culto racional. Somos chamados a nos apresentar vivos (fugindo do pecado, que leva para a morte), santos (mais uma vez, fugindo do pecado) e agradáveis (nem preciso repetir) ao Senhor.

- Não vos conformeis: não tomar a forma! Não seguir padrões, não fazer porque todos fazem. Ser diferente! Muitos acabam errando aqui pois, com a desculpa de se fazerem de gregos para os gregos, na verdade acabam se tornando gregos, acabam gostando daquelas coisas e passam a agir com elas por gostar e não apenas para chamar a atenção!

"Isso é normal nos dias de hoje. Deixa de ser careta!".

Essas e muitas outras frases que seguem essa mesma idéia são ouvidas em nosso dia-a-dia mais do que deveria acontecer. A naturalidade que faz alguém dizer isso muitas vezes me assusta! Não é porque muitos fazem que devemos fazer ou porque os tempos são outros que agora pode. Creio que o Cristianismo está acima do que "pode ou não pode" ser feito, pois vivemos o tempo da Graça e somos chamados para a liberdade. Só temos que tomar cuidado para não dar ocasião a carne nesse liberdade... Dar ocasião a carne é fazer nossa vontade, o que parece mais cômodo, em vez de enfrentar o que for preciso para fazer a vontade de Deus!

Existem erros que cometemos e que podem tomar a aparência do "socialmente correto" e pode até parecer um erro querer sair disso! Mas temos que fugir do erro! O Senhor nos fala ao coração e sabemos o que deve ser feito. Não devemos ter medo de sermos vistos como "errados" diante da sociedade, desde que estejamos fazendo algo de acordo com a vontade do Senhor. Socialmente, era errado orar a qualquer deus no espaço de 30 dias naqueles dias de Daniel. Mas ele não deixou de buscar ao Senhor e mesmo condenado socialmente por seu erro, foi libertado pelo próprio Deus! E nos dias dos primeiros cristão, era errado socialmente se dizer cristão, e muitos morreram por isso. Mas a continuidade em falar do Evangelho, mesmo diante da adversidade, fez com que ele chegasse até nós!

Mas, acho intrigante uma coisa: caímos em erros e muitas vezes tentamos justificar os mesmos e continuamos seguindo no erro. Quando temos a chance de sair do erro, muitas vezes deixamos ela de lado, porque "sempre foi assim"... Fazemos exatamente o contrário dos dois exemplos que citei acima (Daniel e os primeiros cristãos). Tentamos fazer o "socialmente aceito" e deixamos de lado a chance de fazer a vontade do Senhor...

Temos que, como seguidores de Cristo, fugir da aparência de certo e buscar o que é certo! Não socialmente certo, mas a vontade de Deus mesmo! Não podemos usar isso para justificar ou explicar erros, mas se a vontade de Deus é que façamos algo, devemos deixar o apelo do mundo e da sociedade para realizar a vontade do Senhor. E se realmente obedecermos a vontade do Senhor (e não a nossa!), teremos a chance de mostrar os frutos da bênção de seguir a vontade do Senhor, indo contra o apelo da sociedade e do mundo! Mas se fizermos a nossa vontade, os frutos não virão...

Muitas vezes ouvimos que é assim mesmo, que tem que ser assim, que muitos fazem e devemos fazer... Ouvimos e até falamos isso! E, muitas vezes, quer notando ou até mesmo sem notar, estamos agindo como quem não conhece a Cristo agiria. Precisamos andar em novidade de vida, vida esta coerente com o querer do Senhor, que é o mesmo ontem, hoje e eternamente (Hebreus 13.8).

Muitas vezes, o que parece certo, nos leva para o erro! Devemos deixar o Senhor nos guiar no que realmente é certo e fazer a vontade Dele. Depois, mesmo que pareça estranho num primeiro momento (Daniel foi preso e muitos cristãos morreram por confessar a Cristo!), veremos o agir do Senhor confirmando a vontade Dele e poderemos experimentar coisas grandiosas da parte Dele, dando testemunho de vale a pena fazer a vontade de Deus!

Não deixemos o mundo transformar a nossa mente com o que é normal, mas sejamos nós a transformar a mente, dando testemunho para o mundo de que vale a pena ser diferente, vale a pena fazer a vontade de Deus, ainda que pareça estranho num primeiro momento. Que possamos agir como quer o Senhor. Busquemos transformar a nossa mente, apresentemos nossa vida diante do Senhor, para fazer a vontade Dele, não só quando nos agrada, mas em todo o momento, para darmos testemunho do agir do Senhor e que vale a pena esperar por esse agir!

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 14/07/10 por e-mail.