Salmo 133

08/07/2010

 

1 Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!
2 É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, que desce sobre a gola das suas vestes;
3 como o orvalho de Hermom, que desce sobre os montes de Sião; porque ali o Senhor ordenou a bênção, a vida para sempre.

Os salmos de 120 até 134 são conhecidos como "cântico dos degraus" ou "cântico de romagem" (depende da tradução da Bíblia que você utilize). Todos tratam de vários assuntos da religiosidade, de forma rápida, para auxiliar na memorização, possivelmente. Seria uma espécie de "livro menor", "resumo", com os detalhes importantes, para que fossem facilmente lembrados. Ou ainda um "hinário", "cancioneiro", "livro com canções", pois entende-se que eram realmente cantados, principalmente quando o povo ia de caminho para Jerusalém, para o sacrifício ou festas. E durante a caminhada, continuavam "estudando" e meditando na Palavra através dessas porções. Também poderiam ser utilizados durante os afazeres diários, com a mesma disposição.

É claro que ao lermos este texto somos remetidos para a necessidade dos irmãos viverem unidos. O texto diz que é bom e suave que os irmãos vivam em união! Logo, está certo pensarmos e entendermos isso! Mas precisamos pensar em como podem viver unidos os irmãos já que, mesmo que tenham a mesma crença no Salvador, ainda assim são pessoas diferentes e que podem pensar diferente em assuntos que não sejam completamente declarados na Bíblia. E muitas vezes, a divergência de pensamento em coisas sociais, pode ser levada para a questão da comunidade! E atrapalhar essa união!

Bom, o princípio é o da busca pela vontade do Senhor. Apesar de pensarmos em unidade da comunidade, dos irmãos, essa só é possível quando cada um, individualmente, busca a vontade do Senhor como principal em sua vida! Depois, quando cada um busca individualmente, poderá ter o reflexo dessa busca na comunidade de fé! Não dá para forçar a unidade de um grupo se esse grupo não buscar primeiramente a vontade de Deus de forma individual. Quando partimos da nossa busca pessoal para a busca em comunidade, aí sim conseguimos passar por cima de diferenças que não devem ser mais importantes e vivemos de fato em união.

Dessa forma é possível manter a unidade e ela ser preciosa, como a unção é importante. Como o orvalho é importante, mesmo em regiões onde há chuvas com regularidade, ainda mais em regiões mais secas. Logo, a comparação com a unção que refresca, mas que também confirma o chamado, e com o orvalho, faz muito sentido para quem vive em regiões secas. Quem vive longe disso já consegue entender, claro, mas quem vive no dia a dia essa questão consegue entender muito mais de perto o sentido. Assim, que possamos buscar a vontade de Deus em nossa vida de forma individual, para que isso possa se refletir na comunidade de fé, confirmando nosso chamado para levar a mensagem do Evangelho através da unção com o Espírito Santo e que, como faz o orvalho, haja o refrescar e a possibilidade de mais fertilidade em nossa pregação.

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 08/07/10 por e-mail.