Salmo 131

24/06/2010

 

1 Senhor, o meu coração não é soberbo, nem os meus olhos são altivos; não me ocupo de assuntos grandes e maravilhosos demais para mim.
2 Pelo contrário, tenho feito acalmar e sossegar a minha alma; qual criança desmamada sobre o seio de sua mãe, qual criança desmamada está a minha alma para comigo.
3 Espera, ó Israel, no Senhor, desde agora e para sempre.

Os salmos de 120 até 134 são conhecidos como "cântico dos degraus" ou "cântico de romagem" (depende da tradução da Bíblia que você utilize). Todos tratam de vários assuntos da religiosidade, de forma rápida, para auxiliar na memorização, possivelmente. Seria uma espécie de "livro menor", "resumo", com os detalhes importantes, para que fossem facilmente lembrados. Ou ainda um "hinário", "cancioneiro", "livro com canções", pois entende-se que eram realmente cantados, principalmente quando o povo ia de caminho para Jerusalém, para o sacrifício ou festas. E durante a caminhada, continuavam "estudando" e meditando na Palavra através dessas porções. Também poderiam ser utilizados durante os afazeres diários, com a mesma disposição.

Um coração que não é soberbo está pronto para reconhecer erros! E mais que isso, já se prepara para viver o cuidado do Senhor, confiando em Sua direção! Entende que não consegue fazer as coisas sozinho, que precisa de ajuda, tanto para fazer o melhor como para ter esse melhor. Não é auto-suficiente e sabe que todos precisam de ajuda. Não fica apenas apontando o erro dos outros, mas mais que isso, ajuda as pessoas que querem mudar de caminho.

O final do salmo fala sobre Israel esperar pelo Senhor. Mostra essa questão de não ser a fé algo simplesmente individual. A fé passa pelo coletivo. Muitos não entendem a mensagem, observam erros apenas, sem notar que porque alguns erram, não necessariamente todos erram! E mais: porque alguns vivem a mensagem do Evangelho de uma forma, digamos, estranha, não quer dizer que temos que fazer o mesmo ou deixar isso de lado! É claro que o testemunho é importante, mas não podemos deixar o Evangelho de lado por conta de um testemunho ruim, ou, como chamo (e alguns fazem o mesmo), por conta de um "tristemunho"... Não devemos apenas acusar os outros em seus erros e não devemos deixar de lado a mensagem do Evangelho porque alguns não vivem de forma correta! Um desafio, pois mesmo com erros e com "tristemunhos", vivemos em comunidade, socialmente. E nossa busca deve ser por não ter coração soberbo e estar pronto para corrigir o que for necessário, seguindo a orientação do Senhor. Pode não ser fácil, mas vale a pena!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 24/06/10 por e-mail.