Assumindo a vontade de Deus

15/06/2010


Atos dos Apóstolos 10.17-22

17 Enquanto Pedro refletia, perplexo, sobre o que seria a visão que tivera, eis que os homens enviados por Cornélio, tendo perguntado pela casa de Simão, pararam à porta.
18 E, chamando, indagavam se ali estava hospedado Simão, que tinha por sobrenome Pedro.
19 Estando Pedro ainda a meditar sobre a visão, o Espírito lhe disse: Eis que dois homens te procuram.
20 Levanta-te, pois, desce e vai com eles, nada duvidando; porque eu tos enviei.
21 E descendo Pedro ao encontro desses homens, disse: Sou eu a quem procurais; qual é a causa por que viestes?
22 Eles responderam: O centurião Cornélio, homem justo e temente a Deus e que tem bom testemunho de toda a nação judaica, foi avisado por um santo anjo para te chamar à sua casa e ouvir as tuas palavras.


Pedro estava refletindo sobre a visão. Muitos querem revelações prontas em nossos dias. Mas a revelação que Pedro recebeu precisava de meditação. Não quer dizer que todas as revelações são para meditar. Algumas são prontas e acabadas! Mas há outras que demandam pensar, meditar e, como acontece com Pedro, ainda um "complemento"!

Durante o tempo de reflexão, as pessoas que sabiam que deveriam procurar Pedro, começam a chamar por ele. A revelação é completada, dando conta que ele não deveria temer e ir com aqueles que estavam chamando. Ainda não era possível entender a revelação, por isso o Senhor deixa claro para Pedro que ele não deveria ter medo. Naquele momento, Pedro ainda não tinha entendimento completo da revelação, algo que ele só teve como entender depois. Então, o Espírito fala que Pedro não deve temer, deve acompanhar aqueles que o chamavam, porque eram enviados pelo próprio Espírito!

Pedro se apresenta e ouve quem o chama. Está pronto para ir com aquelas pessoas, porque o Espírito deu a dica e, claro, o capacitou para tal. Pedro estava pronto para ir. E nós? Será que iríamos assim? Só com revelação e orientação do Senhor mesmo. Precisamos deixar o Senhor nos dirigir para nos dar a orientação, para que possamos dizer sim ao que o Senhor nos der como responsabilidade e agir em o Nome do Senhor Jesus! Precisamos entender quando agimos debaixo da vontade do Senhor e quando fazemos o que achamos que deve ser feito. Estejamos sempre prontos para dizer sim ao Senhor!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 15/06/10 por e-mail.