Discernindo a revelação

08/06/2010


Atos dos Apóstolos 10.9-16

9 No dia seguinte, indo eles seu caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao eirado para orar, cerca de hora sexta.
10 E tendo fome, quis comer; mas enquanto lhe preparavam a comida, sobreveio-lhe um êxtase,
11 e via o céu aberto e um objeto descendo, como se fosse um grande lençol, sendo baixado pelas quatro pontas sobre a terra,
12 no qual havia de todos os quadrúpedes e répteis da terra e aves do céu.
13 E uma voz lhe disse: Levanta-te, Pedro, mata e come.
14 Mas Pedro respondeu: De modo nenhum, Senhor, porque nunca comi coisa alguma comum e imunda.
15 Pela segunda vez lhe falou a voz: Não chames tu comum ao que Deus purificou.
16 Sucedeu isto por três vezes; e logo foi o objeto recolhido ao céu.


Perto do meio dia. Pedro vai orar e sente fome. E a revelação que ele tem mostra alimentos. Hoje em dia, acredito, muitos diriam que ele teve essa revelação apenas como consequência da fome que sentia. Até se pensaria que nem era revelação! Muitos esperam algo completamente sobrenatural e poucos entendem que Deus pode usar algo completamente sobrenatural, mas pode usar também algo completamente corriqueiro. Tudo bem que no caso de Pedro, um judeu, não era totalmente corriqueiro, pois apresentava animais que ele, em sua tradição religiosa, não poderia comer! Mas, usou o momento de fome de Pedro para dar uma revelação.

Deus age no correr da história. Não espere apenas aquilo que parece completamente sobrenatural. Uma folha que se solta de uma árvore, mesmo no outono, época própria para tal, pode ser algo que Deus tem para falar com você. Agora, não tente ver isso em tudo que acontece! Porque se você fizer isso, vira paranóia! Há momentos que mesmo algo que acontece normalmente está sendo usado para Deus falar com você, mas há também momentos que a vida está apenas seguido seu curso natural! Com intimidade com o Senhor, com busca pela direção do Espírito Santo, passamos a discernir melhor e a entender essas coisas. Nuca exagere! O equilíbrio sempre é uma boa dica!

Pedro recebe uma revelação. Ele não sabe o que está por acontecer e veremos mais na semana que vem, se assim nos permitir o Senhor. Mas o que fica de lição nesta passagem é: Deus pode usar coisas comuns para nos revelar algo de Sua vontade! Que possamos discernir com atenção o que Deus quer nos dizer e o que é simplesmente uma "ordem natural das coisas". Afinal, em uma revelação completamente sobrenatural, será mais fácil identificar! Claro, com direção do Senhor, pois até mesmo as revelações mais declaradas não serão entendidas se não tivermos intimidade com o Senhor, se o Espírito Santo não nos dirigir! Mas, diante das revelações do Senhor, entendo que as que são completamente sobrenaturais, entendemos com mais facilidade. Que possamos, então, discernir todas as revelações do Senhor e mais que isso: que possamos agir sempre de acordo com Sua vontade!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 08/06/10 por e-mail.