Salmo 122

22/04/2010

 

1 Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor.
2 Os nossos pés estão parados dentro das tuas portas, ó Jerusalém!
3 Jerusalém, que és edificada como uma cidade compacta,
4 aonde sobem as tribos, as tribos do Senhor, como testemunho para Israel, a fim de darem graças ao nome do Senhor.
5 Pois ali estão postos os tronos de julgamento, os tronos da casa de Davi.
6 Orai pela paz de Jerusalém; prosperem aqueles que te amam.
7 Haja paz dentro de teus muros e prosperidade dentro dos teus palácios.
8 Por causa dos meus irmãos e amigos, direi: Haja paz dentro de ti.
9 Por causa da casa do Senhor, nosso Deus, buscarei o teu bem.

Os salmos de 120 até 134 são conhecidos como "cântico dos degraus" ou "cântico de romagem" (depende da tradução da Bíblia que você utilize). Todos tratam de vários assuntos da religiosidade, de forma rápida, para auxiliar na memorização, possivelmente. Seria uma espécie de "livro menor", "resumo", com os detalhes importantes, para que fossem facilmente lembrados. Ou ainda um "hinário", "cancioneiro", "livro com canções", pois entende-se que eram realmente cantados, principalmente quando o povo ia de caminho para Jerusalém, para o sacrifício ou festas. E durante a caminhada, continuavam "estudando" e meditando na Palavra através dessas porções. Também poderiam ser utilizados durante os afazeres diários, com a mesma disposição.

No salmo 122, vemos a certeza de que ir para Jerusalém trazia alegria para o povo. Talvez por estarem longe, talvez por não poderem ir com frequência, mas a cidade com o Templo e o comando religioso e político da Nação tinha sua importância e o povo tinha alegria em ir para Jerusalém. E mesmo quando não podiam ir, queriam que as coisas estivessem em ordem por lá, orando para que a paz estivesse sobre Jerusalém. Os tronos estão na cidade, o local político, claro, mas mais que isso, a questão espiritual, a liderança espiritual, tinha seu lugar de importância.

É claro que aguardamos algo do Senhor. Nossas orações, nosso momento de busca, sempre temos algo a pedir e apresentar diante de Deus. Mas não podemos deixar que isso seja o único motivo para nos aproximarmos do Senhor. Mais que apresentar nossas petições, precisamos nos aproximar do Senhor com gratidão nos lábios e no coração, por Seu cuidado a cada dia, por ter respondido petições anteriores (e nem sempre recebemos um "sim" como resposta, mas temos a resposta!) e por sabermos que podemos aguardar com alegria e confiança no Senhor, tanto para nossos dias como para a eternidade.

Pensar em paz neste salmo vai além da ausência de guerra. É isso, claro, esperar por isso, mas é a busca por saúde, prosperidade, eventos que fazem parte do dia a dia, que pode ser uma grande batalha caso tenhamos alguma dificuldade. É a esperança do cuidado para evitar a guerra, mas é a busca por uma situação, mesmo sem guerra, que tenha completo cuidado da parte do Senhor. Ter saúde, condições financeiras adequadas, enfim, a paz completa que só o Senhor pode dar, pois mesmo que tenhamos momentos de dificuldade em qualquer área da vida, podemos confiar no cuidado do Senhor durante a dificuldade! E podemos esperar pela solução. Assim, devemos buscar o bem, porque o Senhor é bom, cuidadoso e nos provê a paz em todos os aspectos da vida. Não que não enfrentemos dificuldades! Mas do Senhor vem a força, a direção e a solução para enfrentar os problemas! Confiando Nele, buscando o bem (a Sua vontade), podemos esperar sempre por essa paz, que está além do entendimento humano, pois quando temos dificuldades, o normal é ficar triste! Mas com o cuidado do Senhor, a paz que nos enche é tamanha que mesmo no meio da dificuldade, temos a tranquilidade para seguir. Busquemos o bem e vivamos de acordo com a vontade do Senhor para desfrutarmos dessa paz em cada momento.

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 22/04/10 por e-mail.