Salmo 121

15/04/2010

 

1 Elevo os meus olhos para os montes; de onde me vem o socorro?
2 O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra.
3 Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não dormitará.
4 Eis que não dormitará nem dormirá aquele que guarda a Israel.
5 O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua mão direita.
6 De dia o sol não te ferirá, nem a lua de noite.
7 O Senhor te guardará de todo o mal; ele guardará a tua vida.
8 O Senhor guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre.

Os salmos de 120 até 134 são conhecidos como "cântico dos degraus" ou "cântico de romagem" (depende da tradução da Bíblia que você utilize). Todos tratam de vários assuntos da religiosidade, de forma rápida, para auxiliar na memorização, possivelmente. Seria uma espécie de "livro menor", "resumo", com os detalhes importantes, para que fossem facilmente lembrados. Ou ainda um "hinário", "cancioneiro", "livro com canções", pois entende-se que eram realmente cantados, principalmente quando o povo ia de caminho para Jerusalém, para o sacrifício ou festas. E durante a caminhada, continuavam "estudando" e meditando na Palavra através dessas porções. Também poderiam ser utilizados durante os afazeres diários, com a mesma disposição.

No salmo 121, vemos a confiança no cuidado do Senhor, que é uma realidade em todo o tempo. Quando buscamos a vontade do Senhor, podemos sentir isso claramente! Claro que todos podem sentir algo, afinal chuva e sol são para todos. Mas aqueles que buscam viver a vontade do Senhor conseguem entender a profundidade disso, mesmo em momentos complicados. Assim, o salmo se torna um grande apelo para confiar no Senhor e ter de perto o cuidado dele em sua vida.

A alusão "aos montes" pode ser por conta de um culto que era realizado nos montes. Era uma forma de dizer que mesmo olhando para os montes, onde se realizava essa adoração, na expectativa de ter algo dessa divindade, o socorro não vinha dessa forma, mas do Senhor. Ou ainda, pensando na grandiosidade dos montes, altos e "quase tocando o céu", ainda assim não havia neles força suficiente para cuidar de alguém. A resposta viria do Senhor e não de algum evento da natureza, por mais forte e decisivo que fosse.

É a partir disso se desenvolve o salmo, falando do cuidado do Senhor em todos os momentos, uma vez que Ele não dorme, não nos deixa vacilar, não falha em nossa vida. Tal como prometeu a Jacó, "
O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua mão direita (Gênesis 28.15)". E aquele que busca a vontade do Senhor pode confiar no cuidado Dele para todos os momentos da vida. Nenhum mal pode acometer aquele que busca a vontade do Senhor. Não quer dizer que não passe por dificuldades (isso seria negar a realidade e ir contra muitos salmos, inclusive). Quer dizer que, com ou sem problemas, aquele que busca o querer do Senhor pode confiar no Seu cuidado! Mesmo no meio da dificuldade, podemos confiar no cuidado, na força e na direção do Senhor para enfrentar e vencer! E que vale a pena confiar. Assim, que sejamos da mesma forma, confiantes no Senhor.

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 15/04/10 por e-mail.