AFLIÇÃO E AMPARO

19/03/2010

 

do livro: Coletânea de Ilustrações

de Natanael de Barros Almeida

Edições Vida Nova

Um pai perdeu sua filha única. Tinha apenas dezessete anos de idade; fora a luz e a alegria do lar. Pouco tempo antes, sua estremecida esposa partira para o descanso.

O ministro veio dizer-lhe palavras de conforto.

- Meu amigo - começou ele - o irmão acaba de passar através de uma nuvem escura, e amarga tem sido a sua taça...

O enlutado interrompeu-o:

- Pastor, é verdade que tenho sofrido bastante. Meu coração está moído de dor, mas não houve nuvem alguma; através de tudo, nada houve que se interpusesse entre mim e meu Salvador. Jamais sua mão confortadora foi tão terna como através do que me sobreveio estas semanas passadas. Sofrimento, sim, mas nenhuma nuvem!

Louvado seja Deus! Nossa leve e momentânea tribulação "pode produzir" um peso eterno de glória mui excelente. A aflição pode tanger-nos para mais perto de nosso Mestre. Pode ajudar a formação do caráter, fazendo-nos mais semelhantes ao nosso grande Exemplo. Nosso grande sofrimento é por um instante aqui. Os resultados podem ser uma gloriosa eternidade na pátria dos remidos.
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 19/03/10 por e-mail.