Somos chamados para estarmos preparados

10/03/2010

 

Amós 4.12

12 Portanto, assim te farei, ó Israel, e porque isso te farei, prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus.

O texto de Amós retrata basicamente uma mensagem de julgamento: julgamento sobre as nações, oráculos e visões de julgamento divino sobre Israel. O tema principal do livro mostra que o povo de Israel tinha quebrado seu concerto com Deus. Como consequência, o profeta apresenta o castigo de Deus sobre o povo por causa do pecado, e esse seria severo.

Diante dessa mensagem, no texto que citamos como motivador desta meditação, vemos o profeta declarando como Palavra do Senhor que o povo precisa de preparar, pois havia de se encontrar com seu Deus! Era necessário estar preparado para esse encontro. Entendemos que essa preparação passa por conhecer a Palavra do Senhor, viver a Sua vontade, buscando uma vida de santidade. Não cheia de "regrinhas", mas uma vida realmente vivida de acordo com os padrões do Senhor.

As pessoas se preocupam muito com as "regrinhas", porque essas podem ser expressões visuais da postura de alguém. Mas Deus não se preocupa com isso! Ele olha para o coração, para a sinceridade e sabe distinguir o que não conseguimos. Ele olha além das "regrinhas". Nós somos limitados, mas Deus pode sondar os corações e ir além da observação das intenções que nós não podemos observar! Logo, anuncie a vontade do Senhor e viva de acordo com esse querer, motivando outros a seguirem por esse caminho. Não fique tentando ter certeza que alguém está, porque não temos como avaliar a sinceridade! A aparência pode ser falsa...

O texto diz que o povo precisa se preparar para se encontrar com seu Deus. Fica para nós esse convite: nos preparemos também, pois um dia iremos nos encontrar com o Senhor. Temos ouvido falar muito de terremotos, o avanço da ciência e tecnologia já são uma realidade há muito tempo, guerras e rumores de guerras... Temos que nos preparar! O Senhor Jesus logo virá. Primeiro, como um ladrão, no arrebatamento, no meio desses sinais que podemos discernir, mas que ainda não são tão agudos. Em dias de paz, tranquilidade, como nos dias de Noé, em que se casavam e se davam em casamento, o Senhor Jesus virá para arrebatar sua Igreja!. Não uma placa nem muito menos aqueles que obedeceram regrinhas, mas a Sua Noiva. O Corpo de Cristo, do qual Ele é Cabeça!

A partir disso, entendo que os últimos anos da história antes da volta de Jesus para reinar no reinado milenar serão iniciados em algum momento logo após o arrebatamento, com um acordo de paz com Israel sendo assinado por 7 anos. Um novo momento de negociações começou há poucos dias. Já tivemos alguns ao longo dos anos e não sei se este será o último. Mas aguardo a volta do Senhor e pode ser a qualquer momento. E aí sim, os sinais serão grandiosos. Os que vemos hoje são um alerta, mas ainda não são tão agudos como os daqueles dias. A Grande Tribulação será repleta de sinais, onde todos estarão realmente esperando algo. Diferente de "vir como um ladrão", Jesus aqui virá com muito sinais, claros e declarados.

Temos que nos preparar para o encontro com o Senhor. Pois esse dia se aproxima. É uma realidade que nos cerca e que se cumprirá a qualquer momento. Esteja preparado para o seu encontro com seu Deus!


Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 10/03/10 por e-mail.