Salmo 119.137-144

25/02/2010

 

137 Justo és, ó Senhor, e retos são os teus juízos.
138 Ordenaste os teus testemunhos com retidão, e com toda a fidelidade.
139 O meu zelo me consome, porque os meus inimigos se esquecem da tua palavra.
140 A tua palavra é fiel a toda prova, por isso o teu servo a ama.
141 Pequeno sou e desprezado, mas não me esqueço dos teus preceitos.
142 A tua justiça é justiça eterna, e a tua lei é a verdade.
143 Tribulação e angústia se apoderaram de mim; mas os teus mandamentos são o meu prazer.
144 Justos são os teus testemunhos para sempre; dá-me entendimento, para que eu viva.


Este trecho refere-se a 18ª letra do alfabeto hebraico -
ץ - "tsade".

O que podemos esperar do Senhor? Fidelidade com relação a Sua palavra. Não aquilo que as pessoas querem, ou ao que é interpretado da Palavra do Senhor, mas o que realmente Ele diz. Podemos confiar que o Senhor irá cumprir cada um de Seus compromissos estabelecidos em Sua palavra, sob a qual Ele vela! Tem cuidado. E cumpre em nós cada um de Seus desígnios.

Como os inimigos do salmista esquecem da Palavra, o zelo que ele tem em cumprir o desejo do Senhor o consome. Não por ser pesado, mas porque as pessoas a sua volta querem mostrar que algo é diferente, que algo deve ser feito de forma que não a correta. Como foi com Jesus, que ao ver os vendilhões no Templo, causando opressão financeira e religiosa (pois eles vendiam o que era para o sacrifício e abusavam do preço, para que nem todos pudessem comprar o animal correspondente e tivessem que voltar depois para novo sacrifício, além de passarem por opressão por não terem oferecido o que era realmente necessário), levantou-se contra e assinou definitivamente a sentença de morte, por atacar quem tinha realmente poder e não apenas quem vendia no Templo. A opressão era tanto por parte dos vendilhões, mas também por parte das autoridades religiosas, que permitiam tal comércio, que não vendia qualquer coisa, mas o que era para o sacrifício. E, com isso, a opressão era grande, caso alguém não pudesse dar o sacrifício completo: além de pagar caro, ainda eram oprimidos por conta de pecados que ainda precisavam de sacrifício adequado em outro momento! O zelo do Senhor Jesus fez com que ele assinasse definitivamente Sua sentença de morte. O consumiu, literalmente!

A nossa experiência pode ser grande ou pequena, mas não temos que nos fiar apenas em nossa experiência. Ela é importante, mas mais importante ainda é confiar na direção e força do próprio Senhor. E para ter a direção e a força do Senhor, temos que ser zelosos com Sua palavra. Ao recorrermos ao que o Senhor revela em Sua palavra, ao vivermos como quem busca o querer do Senhor revelado em Sua palavra, estamos buscando na fonte certa! E assim, podemos experimentar a tranquilidade que só o Senhor pode nos dar. Ao aceitarmos o testemunho do Senhor, que é revelado em momento máximo na Palavra Encarnada, que é Jesus, temos a experiência da salvação. E essa experiência nos leva a enfrentar as dificuldades, confiantes que o Senhor luta por nós. Nos dá a certeza do cuidado e da proteção do Senhor em nossa vida. Logo, essa é a melhor forma de viver: confiando na Palavra, aceitando a Jesus e aguardando assim, no Senhor, em cada momento da vida. Não apenas ficar esperando, mas agir de acordo com o que o próprio Senhor nos orienta. E se buscarmos, entenderemos como devemos agir para agradar a Deus!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 25/02/10 por e-mail.