Buscar para anunciar

24/11/2009


Atos dos Apóstolos 3.11-26

11 Apegando-se o homem a Pedro e João, todo o povo correu atônito para junto deles, ao pórtico chamado de Salomão.
12 Pedro, vendo isto, disse ao povo: Varões israelitas, por que vos admirais deste homem? Ou, por que fitais os olhos em nós, como se por nosso próprio poder ou piedade o tivéssemos feito andar?
13 O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus de nossos pais, glorificou a seu Servo Jesus, a quem vós entregastes e perante a face de Pilatos negastes, quando este havia resolvido soltá-lo.
14 Mas vós negastes o Santo e Justo e pedistes que se vos desse um homicida;
15 e matastes o Autor da vida, a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, do que nós somos testemunhas.
16 E pela fé em o nome de Jesus, é que esse mesmo nome fez fortalecer a este homem que vedes e conheceis; sim, a fé, que vem por ele, deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde.
17 Agora, irmãos, eu sei que o fizestes por ignorância, como também as vossas autoridades.
18 Mas Deus assim cumpriu o que já dantes pela boca de todos os seus profetas havia anunciado: que o seu Cristo havia de padecer.
19 Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, de sorte que venham os tempos de refrigério, da presença do Senhor,
20 e envie ele o Cristo, que já dantes vos foi indicado, Jesus,
21 ao qual convém que o céu receba até os tempos da restauração de todas as coisas, das quais Deus falou pela boca dos seus santos profetas, desde o princípio.
22 Pois Moisés disse: Suscitar-vos-á o Senhor, vosso Deus, dentre vossos irmãos, um profeta semelhante a mim; a ele ouvireis em tudo quanto vos disser.
23 E acontecerá que toda alma que não ouvir a esse profeta, será exterminada dentre o povo.
24 E todos os profetas, desde Samuel e os que sucederam, quantos falaram, também anunciaram estes dias.
25 Vós sois os filhos dos profetas e do pacto que Deus fez com vossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão abençoadas todas as famílias da terra.
26 Deus suscitou a seu Servo, e a vós primeiramente vo-lo enviou para que vos abençoasse, desviando-vos, a cada um, das vossas maldades.

Pedro, que antes da morte de Jesus, temeu pela própria vida quando da prisão do Mestre, que voltou a pescar, achando que "o sonho tinha acabado", não perde mais as chances que se apresentam. Vemos aqui mais um discurso de Pedro, para anunciar ao Senhor Jesus, com sinais, com profecias e cumprimentos, chamando o povo para mudar de vida.

Vemos nesse servo um grande testemunho, uma mudança de vida fantástica, provando que algo aconteceu entre a morte de Jesus e este momento. Há um escritor que defende a veracidade da ressurreição de Jesus, pensando de forma histórica, por conta do testemunho de Pedro. Para Josh McDowell (no livro "mais que um carpinteiro"), o testemunho de Pedro é a maior evidência histórica da ressurreição de Jesus. Não é possível que um homem que tinha medo de morrer enquanto o Mestre ainda estava vivo, resolve aceitar a possibilidade da própria morte por conta de uma mentira, que ele próprio teria ajudado a criar, como muitos pensavam que os discípulos roubaram o corpo de Jesus e que inventaram toda a história da ressurreição. Algo realmente teria que ter acontecido para que Pedro mudasse tanto em poucos dias! E o evento foi a ressurreição de Jesus.

No sermão, Pedro mostra dados históricos, comenta sobre a Palavra e os profetas, mostra conhecimento das coisas de Deus, conhecimento este dado, sabemos, pelo Espírito Santo. Queremos falar com ousadia, conhecendo a fundo o que falamos? Não adianta apenas horas e horas de estudo, conhecimento teórico. Isso é importante e nunca vou negar isso! Mas, além dessa busca por conhecimento teórico, nas coisas de Deus temos que ir além: busca na vida. Pedro experimentou algo e podia dar testemunho disso! Muito mais que conhecer por capacidade intelectual (que é importante), Pedro ia além: conhecia por experimentar na própria vida.

Dessa forma, não deixe de buscar conhecimento através de leituras, estudos e cursos. Isso é importante. Mas o conhecimento da Palavra nos chama a algo mais: a busca no altar, a busca pela vontade de Deus, e deixar Ele dirigir nossa vida. Então, busque sempre o conhecimento, mas coloque em prática essa busca e deixe o Espírito falar com você e através de você. Como Pedro, você terá muito mais testemunho para passar. Não será apenas conhecimento teórico, mas de experimentar na própria vida. Aí, o próprio Espírito vai nos lembrar dos eventos que devem ser lembrados e vai colocar na nossa boca a palavra certa, no momento certo.
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 24/11/09 por e-mail.