Salmo 119.41-48

19/11/2009

 


41 Venha também sobre mim a tua benignidade, ó Senhor, e a tua salvação, segundo a tua palavra.
42 Assim, terei o que responder ao que me afronta, pois confio na tua palavra.
43 De minha boca não tires totalmente a palavra da verdade, pois tenho esperado nos teus juízos.
44 Assim, observarei de contínuo a tua lei, para sempre e eternamente;
45 e andarei em liberdade, pois tenho buscado os teus preceitos.
46 Falarei dos teus testemunhos perante os reis e não me envergonharei.
47 Deleitar-me-ei em teus mandamentos, que eu amo.
48 Também levantarei as minhas mãos para os teus mandamentos, que amo, e meditarei nos teus estatutos.


Este trecho refere-se a 6ª letra do alfabeto hebraico -
ו - "vav".

O salmista quer que a misericórdia, a benignidade do Senhor, esteja sempre presente em sua vida. Mas para isso, quer ter a Palavra do Senhor também diante dele. Não espera apenas a misericórdia, mas quer conhecer como viver de forma a agradar ao Senhor e experimentar sempre o melhor da parte de Deus para a vida dele. Hoje em dia, muitos querem as bênçãos do Senhor e até "vestem" uma capa de aparente espiritualidade, mas sem a devida profundidade que a Palavra nos chama a viver. Se preocupam com aparências, mas deixam de lado a essência do viver a vontade de Deus.

Ao viver de acordo com o querer do Senhor, passamos a ter autoridade para anunciar a verdade. Muitos acham que a autoridade é dada de forma mágica, mas ela é dada em Nome do Senhor Jesus. E aquele que tem os mandamentos do Senhor, e os guarda, é o que ama ao Senhor, é amado por Ele, e o Senhor Se manifesta! Ao viver de acordo com o querer do Senhor, com uma vida no altar de Deus, passamos a ter essa autoridade. E aí, claro que com respeito, nós podemos confrontar aqueles que não vivem assim. Não apenas por confrontar, mas para convidar a viver o melhor de Deus!

A dignidade passa por fazer a vontade de Deus. Não adianta nada ser alguém digno de nota, diante da sociedade, com feitos e realizações, com provas sociais de que algo está acontecendo. O fruto real não passa por aí! Muitos podem apresentar muitas realizações, mas fizeram pelo caminho errado. Quando fazemos de acordo com a vontade de Deus, o fruto brota para a eternidade. Em qualquer coisa que façamos, pois o testemunho estará dado. Precisamos conhecer a Palavra do Senhor, ter discernimento e humildade diante dela, para vivermos em liberdade na presença de Deus. Não é uma liberdade que nos garante o direito de fazer qualquer coisa. Podemos até fazer, mas temos responsabilidades com isso. A liberdade diante de Deus se manifesta em podermos fazer qualquer coisa e escolhermos fazer a vontade de Deus. Como o salmista, que queria a palavra de Deus e queria a misericórdia do Senhor, que sejamos nós, buscando o querer do Senhor e vivendo de acordo com Sua vontade. Conhecendo de fato a Palavra, não apenas por decorar ou ouvir, mas por praticar a vontade de Deus.

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 19/11/09 por e-mail.