Somos chamados para Confiar

18/11/2009

 

Salmo 121

1 Elevo os meus olhos para os montes; de onde me vem o socorro?
2 O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra.
3 Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não dormitará.
4 Eis que não dormitará nem dormirá aquele que guarda a Israel.
5 O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua mão direita.
6 De dia o sol não te ferirá, nem a lua de noite.
7 O Senhor te guardará de todo o mal; ele guardará a tua vida.
8 O Senhor guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre.


O Senhor cuida de nós o tempo todo. Quando buscamos o Seu querer, sentimos isso mais claramente. É claro que sol e chuva são realidade para todas as pessoas, tementes ou não. Mas aqueles que buscam o querer do Senhor podem sentir mais claramente o Seu agir, o Seu cuidado.

Os montes pareciam grandes, impetuosos, aos olhos humanos. Podem ser até hoje, claro, mas também pareciam intocáveis para quem não via como chegar ao topo, algo que alguns fazem agora, com dificuldades e desafios, é claro. Era um lugar que parecia um ótimo refúgio. Por isso a comparação com "olhar para os montes, buscando o socorro". Era uma forma de dizer que temos refúgio no Senhor e podemos confiar Nele para todas as circunstâncias da vida! Além disso, havia cultos idólatras que aconteciam em lugares altos. A comparação dava conta que o socorro não viria de lugares altos, mas do Senhor.

O cuidado do Senhor acontece em todos os momentos, em todos os lugares, em qualquer situação. O convite a confiar no Senhor feito neste salmo é algo que chega até nós também: confie no Senhor. Não deposite sua confiança em pessoas, possibilidades ou qualquer vantagem. Não acredite que nada irá acontecer com você por ter uma grande proteção, qualquer que seja. É claro que devemos nos relacionar e ter expectativas em possibilidades ou vantagens. Mas não devemos acreditar que isso irá ser completo e que nunca nos trará problemas. A confiança total, completa e irrestrita deve ser depositada no Senhor!


Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 18/11/09 por e-mail.