Salmo 119.17-24

22/10/2009

 


17 Faze bem ao teu servo, para que eu viva; assim, observarei a tua palavra.
18 Desvenda os meus olhos, para que eu veja as maravilhas da tua lei.
19 Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos.
20 A minha alma se consome de anelos por tuas ordenanças em todo o tempo.
21 Tu repreendeste os soberbos, os malditos, que se desviam dos teus mandamentos.
22 Tira de sobre mim o opróbrio e o desprezo, pois tenho guardado os teus testemunhos.
23 Príncipes sentaram-se e falavam contra mim, mas o teu servo meditava nos teus estatutos.
24 Os teus testemunhos são o meu prazer e os meus conselheiros.


Este trecho refere-se a 3ª letra do alfabeto hebraico - ג - "gimel".

A busca pelo conhecimento das coisas do Senhor, deve ser constante em nossa vida. E muito mais que buscar o conhecimento apenas com base na nossa experiência, devemos buscar esse conhecimento da parte do Senhor mesmo, confiando que Ele nos dará o real entendimento. É confiando na revelação e na misericórdia do Senhor que podemos ter mais e mais conhecimento de Sua vontade e contar com a Graça sobre nossa vida.

O versículo 18 pede para que o Senhor desvende os olhos! Essa é a confirmação que não buscamos apenas na nossa força ou no nosso entendimento. Muitas vezes podemos achar algo correto, mas não ser o melhor da parte de Deus para nós. Já insisti nesse ponto e quem acompanha a mais tem já leu: ser missionário em outra terra nunca será algo errado! Não há erro em querer levar a mensagem de salvação a outros povos! A não ser que não seja a vontade de Deus para aquela pessoa. Quer dizer: ainda que seja certo ser missionário, nunca será errado, se não for a vontade de Deus para aquela pessoa, ela não estará vivendo o melhor de Deus e estará indo por um caminho que não é o certo.

Confiar na graça, na misericórdia e na revelação do Senhor é fundamental para entendermos mais e mais Sua vontade. Para fugirmos do erro, não termos a expectativa de que somos capaz de entender apenas com nossa própria capacidade. Porque podemos ir por um caminho errado, ainda que pareça certo! Devemos nos submeter ao Senhor, confiar e agir da melhor forma, da forma que Ele mesmo nos chama a agir. Assim, poderemos tomar a melhor decisão, a mais acertada, não apenas a que é aparentemente certa! E confiar no Senhor é melhor que confiar em nossa própria capacidade ou na capacidade de outra pessoa. A resposta final vem do Senhor!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 22/10/09 por e-mail.