Somos chamados para viver o cristianismo a 100%

21/10/2009

 

Salmo 103

1 Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome.
2 Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios.
3 É ele quem perdoa todas as tuas iniquidades, quem sara todas as tuas enfermidades,
4 quem redime a tua vida da cova, quem te coroa de benignidade e de misericórdia,
5 quem te supre de todo o bem, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia.
6 O Senhor executa atos de justiça e juízo a favor de todos os oprimidos.
7 Fez notórios os seus caminhos a Moisés, e os seus feitos aos filhos de Israel.
8 Compassivo e misericordioso é o Senhor; tardio em irar-se e grande em benignidade.
9 Não repreenderá perpetuamente, nem para sempre conservará a sua ira.
10 Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui segundo as nossas iniquidades.
11 Pois quanto o céu está elevado acima da terra, assim é grande a sua benignidade para com os que o temem.
12 Quanto o oriente está longe do ocidente, tanto tem ele afastado de nós as nossas transgressões.
13 Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor se compadece daqueles que o temem.
14 Pois ele conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó.
15 Quanto ao homem, os seus dias são como a erva; como a flor do campo, assim ele floresce.
16 Pois, passando por ela o vento, logo se vai, e o seu lugar não a conhece mais.
17 Mas é de eternidade a eternidade a benignidade do Senhor sobre aqueles que o temem, e a sua justiça sobre os filhos dos filhos,
18 sobre aqueles que guardam o seu pacto, e sobre os que se lembram dos seus preceitos para os cumprirem.
19 O Senhor estabeleceu o seu trono nos céus, e o seu reino domina sobre tudo.
20 Bendizei ao Senhor, vós, anjos seus, poderosos em força, que cumpris as suas ordens, obedecendo à voz da sua palavra!
21 Bendizei ao Senhor, vós, todos os seus exércitos, vós, ministros seus, que executais a sua vontade!
22 Bendizei ao Senhor, vós, todas as suas obras, em todos os lugares do seu domínio! Bendizei, ó minha alma, ao Senhor!

Este é mais um salmo atribuído a Davi. Vemos a apresentação de argumentos claros para legitimar a necessidade de louvar, bendizer ao Senhor. Pelo que podemos notar nos argumentos, a sua base está firmada em conhecimento pessoal, reconhecimento por parte do salmista, quer por conhecer a história e saber da atuação do Senhor, ou ainda por conhecer sua própria história e reconhecer o agir de Deus em sua vida.

A expressão "tudo" denota claramente uma coisa: o salmista quer ser inteiro expressão de louvor ao Senhor. Não quer apenas cantar ou fazer algumas coisas, em alguns momentos. Sabemos que viver dessa forma é muito complicado como seres humanos que somos. Mas o desejo por viver assim e fazer definitivamente o máximo possível (de preferência, claro, tudo, mas ao menos o máximo possível), deve ser realidade para cada um de nós. E devemos deixar o Espírito Santo nos direcionar a viver como expressão de louvor a cada momento de nossa vida. E, como diz na carta de João, sabendo dessas coisas, devemos não pecar. Mas se pecarmos, temos advogado no céu. Devemos nos acertar com o Senhor, confiados em Sua misericórdia, diante de nossa atitude sincera de arrependimento.

Por que devemos viver essa expressão de louvor o tempo todo? Simples: porque confiamos em Deus que é misericordioso, cuida de nós, nos dá forças para enfrentarmos as dificuldades, nos dá as estratégias, enfrenta cada momento ao nosso lado, até mesmo nos livra de algumas situações. Mais que isso, podemos confiar no Senhor tanto para os dias que vivemos por aqui, como para a eternidade! O Senhor cuida de nós o tempo todo. Por isso, devemos bendizer ao Senhor, tudo que há em nós deve bendizer ao Senhor, pois Ele perdoa, sara, cuida de nós na batalha, nos dá vida em abundância, mesmo no meio das dificuldades. Ele cuida de nós.

O salmo segue dizendo motivos para bendizermos ao Senhor e declarando os feitos de Deus. É definitivamente um momento de motivação, de confirmar a fé. Há situações que enfrentamos e que balançamos, ficamos mais fracos e quase desanimamos. Alguns até mesmo desanimam! Mas parar alguns instantes como o salmista e lembrar do cuidado do Senhor, mesmo que no momento de dificuldade não estejamos sentindo, crer que o Senhor está conosco e cuidado de nós, serve para motivar, fortalecer a fé. Quando sentimos claramente as coisas, fica mais tranquilo para notarmos. Mas há momentos que parece que nossas orações não "passam do teto". Em momentos assim, mesmo que não sintamos o cuidado do Senhor, ainda assim Ele está conosco. Quando buscamos Sua vontade, Ele cuida de nós, mesmo que as dificuldades pareçam abafar isso. E esse cuidado deve ser lembrado. O salmista fez esse exercício. Devemos fazer também!

Assim, será mais fácil deixar o desânimo da dificuldade de lado. Isso é algo que insisto: não devemos negar o problema. Mas devemos enfrentar! Crer no cuidado do Senhor. Ainda que o problema esteja grande, devemos olhar para esse problema e dizer: "Confio no Senhor"! Ainda que não pareça fácil, sei que Deus já agiu, na vida de outros, na minha vida, e que Ele vai agir de novo!

Confie no agir do Senhor. Se for necessário, faça esse exercício de memória. Você verá que Ele já agiu na história muitas vezes, talvez diretamente na sua história, e que Ele que já fez no passado, pode fazer novamente, cuidando de você. Apenas louve, busque a vontade do Senhor, queira mesmo bendizer ao Senhor, com tudo que há em você. Se for necessário, lembre-se do agir do Senhor, nas páginas da Bíblia, no testemunho em um livro ou pessoalmente, ou mesmo diante do que Ele já fez em sua vida. Você verá, que mesmo na dificuldade, você tem motivos de sobra para bendizer ao Senhor. Mesmo abatido, você não estará derrotado! Pois em Cristo somos mais que vencedores!


Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 21/10/09 por e-mail.