Pregação Exemplar!

20/10/2009


Atos dos Apóstolos 2.14-36

14 Então, Pedro, pondo-se em pé com os onze, levantou a voz e disse-lhes: Varões judeus e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório e escutai as minhas palavras.
15 Pois estes homens não estão embriagados, como vós pensais, visto que é apenas a terceira hora do dia.
16 Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel:
17 E acontecerá nos últimos dias, diz o Senhor, que derramarei do meu Espírito sobre toda a carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos mancebos terão visões, os vossos anciãos terão sonhos;
18 e sobre os meus servos e sobre as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e eles profetizarão.
19 E mostrarei prodígios em cima no céu; e sinais embaixo na terra: sangue, fogo e vapor de fumaça.
20 O sol se converterá em trevas e a lua em sangue, antes que venha o grande e glorioso dia do Senhor.
21 E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.
22 Varões israelitas, escutai estas palavras: A Jesus, o nazareno, varão aprovado por Deus entre vós com milagres, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis;
23 a este, que foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, vós matastes, crucificando-o pelas mãos de iníquos;
24 ao qual Deus ressuscitou, rompendo os grilhões da morte, pois não era possível que fosse retido por ela.
25 Porque dele fala Davi: Sempre via diante de mim o Senhor, porque está à minha direita, para que eu não seja abalado;
26 por isso se alegrou o meu coração e a minha língua exultou; e, além disso, a minha carne há de repousar em esperança;
27 pois não deixarás a minha alma no inferno, nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção;
28 fizeste-me conhecer os caminhos da vida; encher-me-ás de alegria na tua presença.
29 Irmãos, seja-me permitido dizer-vos livremente acerca do patriarca Davi, que ele morreu e foi sepultado, e entre nós está até hoje a sua sepultura.
30 Sendo, pois, ele profeta, e sabendo que Deus lhe havia prometido com juramento que faria sentar sobre o seu trono um dos seus descendentes,
31 prevendo isto, Davi falou da ressurreição de Cristo, que a sua alma não foi deixada no inferno, nem a sua carne viu a corrupção.
32 Ora, a este Jesus, Deus ressuscitou, do que todos nós somos testemunhas.
33 De sorte que, exaltado pela destra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vós agora vedes e ouvis.
34 Porque Davi não subiu aos céus, mas ele próprio declara: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita,
35 até que eu ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés.
36 Saiba, pois, com certeza toda a casa de Israel que a esse mesmo Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.

Um texto belíssimo! Deveria ser o modelo de sermão para as escolas teológicas!

Pedro alerta para o que o povo estava pensando e diz que não era aquilo. Depois, ele testifica, confirmando com a Palavra, o que realmente está acontecendo: o Batismo com o Espírito Santo. Mais que apenas acontecer, foi testemunhado e ainda foi dada a base Bíblica para consulta!

Pedro continua seu sermão falando de Jesus, tanto da confirmação de Sua vinda nas Escrituras, como o fato de que Ele está vivo. Até mesmo aquele que é honrado e lembrado, Davi, tem seu túmulo. Mas esse mesmo Davi falou que o Cristo viria, que o Messias seria realidade! E se ele, Davi, que é digno de nota, esperava pelo Messias, quem entende que Davi é digno de nota deve observar o que ele falou.

Pedro fala sobre o plano da crucificação, da vontade de Deus e não apenas a vontade de alguns de fazer isso, fala do plano por trás disso, e declara Jesus como Senhor. Um sermão completo, com história, testemunho, aplicação Bíblica e prática, além do chamado ao reconhecimento sobre o Senhorio de Cristo. Pode até ser que um sermão não tenha sempre essas proposições! Mas esse exemplo é um belo modelo para os sermões...
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 20/10/09 por e-mail.