Salmo 118

24/09/2009

 

A alegria dos justos pelo Salvador

1 Dai graças ao Senhor, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre.
2 Diga, pois, Israel: A sua benignidade dura para sempre.
3 Diga, pois, a casa de Arão: A sua benignidade dura para sempre.
4 Digam, pois, os que temem ao Senhor: A sua benignidade dura para sempre.
5 Do meio da angústia invoquei o Senhor; o Senhor me ouviu, e me pôs em um lugar largo.
6 O Senhor é por mim, não recearei; que me pode fazer o homem?
7 O Senhor é por mim entre os que me ajudam; pelo que verei cumprido o meu desejo sobre os que me odeiam.
8 É melhor refugiar-se no Senhor do que confiar no homem.
9 É melhor refugiar-se no Senhor do que confiar nos príncipes.
10 Todas as nações me cercaram, mas em nome do Senhor eu as exterminei.
11 Cercaram-me, sim, cercaram-me; mas em nome do Senhor eu as exterminei.
12 Cercaram-me como abelhas, mas apagaram-se como fogo de espinhos; pois em nome do Senhor as exterminei.
13 Com força me impeliste para me fazeres cair, mas o Senhor me ajudou.
14 O Senhor é a minha força e o meu cântico; tornou-se a minha salvação.
15 Nas tendas dos justos há jubiloso cântico de vitória; a destra do Senhor faz proezas.
16 A destra do Senhor se exalta, a destra do Senhor faz proezas.
17 Não morrerei, mas viverei, e contarei as obras do Senhor.
18 O Senhor castigou-me muito, mas não me entregou à morte.
19 Abre-me as portas da justiça, para que eu entre por elas e dê graças ao Senhor.
20 Esta é a porta do Senhor; por ela os justos entrarão.
21 Graças te dou porque me ouviste, e te tornaste a minha salvação.
22 A pedra que os edificadores rejeitaram, essa foi posta como pedra angular.
23 Foi o Senhor que fez isto e é maravilhoso aos nossos olhos.
24 Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos, e alegremo-nos nele.
25 Ó Senhor, salva, nós te pedimos; ó Senhor, nós te pedimos, envia-nos a prosperidade.
26 Bendito aquele que vem em nome do Senhor; da casa do Senhor vos bendizemos.
27 O Senhor é Deus e nos concede a luz; atai a vítima da festa com cordas às pontas do altar.
28 Tu és o meu Deus e eu te darei graças; tu és o meu Deus e eu te exaltarei.
29 Dai graças ao Senhor, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre.


Mais um salmo com um convite: rendei graças ao Senhor! E mais que convidar, o salmista nos diz porque fazer isso - porque a Sua benignidade, a Sua misericórdia, dura para sempre.

Mas vai além do convite! O salmista testemunha sua salvação, o que ele experimentou por encontrar isso em Deus. Fala sobre sentir a presença de Deus, o que nos dá a certeza que Ele próprio nos dá as orientações necessárias para o nosso desenvolvimento humano e na fé. Não estamos sozinhos! Contamos com o apoio do Senhor!

Este salmo mostra além do testemunho pessoal, pois fala do testemunho do cuidado do Senhor para com toda a nação. As nações vizinhas ameaçam, tentam, mas Israel sempre conta com o apoio e o cuidado do Senhor. E assim, a nação é convidada a louvar ao Senhor, porque a Sua benignidade, a Sua misericórdia, se mostra mesmo nos momentos mais cruéis e de maior dificuldade.

No todo, este salmo parece um crescente que vai do individual, passa pelo coletivo e chega na Casa de Deus. Mostra algo sobre a nossa vida com o Senhor. Isso porque temos nossas experiências individuais, claro! Mas não estamos isolados na fé. Assim, partimos de experiências pessoais para o coletivo, na comunidade de fé. Deixamos de lado apenas o que é interesse próprio para buscar o interesse do corpo de Cristo. Cada parte desse corpo (cada um de nós) será cuidada pelo Próprio Deus. E, em comunidade, todo o corpo deverá buscar o bem comum. Os testemunhos individuais devem servir para fortalecer a comunidade na caminhada de fé e não apenas a satisfação de desejos pessoais. Partimos do individual, mas no Senhor, somos chamados para viver em comunidade e fortalecer, convidar e testemunhar uns aos outros, para o Louvor da Glória do Senhor!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 24/09/09 por e-mail.