Salmo 116

03/09/2009

 

Salmo de ações de graças

1 Amo ao Senhor, porque ele ouve a minha voz e a minha súplica.
2 Porque inclina para mim o seu ouvido, invoca-lo-ei enquanto viver.
3 Os laços da morte me cercaram; as angústias do Seol se apoderaram de mim; sofri tribulação e tristeza.
4 Então, invoquei o nome do Senhor, dizendo: Ó Senhor, eu te rogo, livra-me.
5 Compassivo e justo é o Senhor, sim, misericordioso é o nosso Deus.
6 O Senhor guarda os simples; quando me acho abatido, ele me salva.
7 Volta, minha alma, ao teu repouso, pois o Senhor te fez bem.
8 Pois livraste a minha alma da morte, os meus olhos das lágrimas, e os meus pés de tropeçar.
9 Andarei perante o Senhor, na terra dos viventes.
10 Cri, por isso falei; estive muito aflito.
11 Eu dizia na minha precipitação: Todos os homens são mentirosos.
12 Que darei eu ao Senhor por todos os benefícios que me tem feito?
13 Tomarei o cálice da salvação e invocarei o nome do Senhor.
14 Pagarei os meus votos ao Senhor, na presença de todo o seu povo.
15 Preciosa é à vista do Senhor a morte dos seus santos.
16 Ó Senhor, deveras sou teu servo; sou teu servo, filho da tua serva; soltaste as minhas cadeias.
17 Oferecer-te-ei sacrifícios de ação de graças e invocarei o nome do Senhor.
18 Pagarei os meus votos ao Senhor, na presença de todo o seu povo,
19 nos átrios da casa do Senhor, no meio de ti, ó Jerusalém! Louvai ao Senhor.


Temos visto no grupo dos últimos salmos uma sequência de convites a louvar ao Senhor. Há outros salmos que fazem o mesmo convite, mas alguns dos últimos mostram isso em uma sequência. Este salmo 116 não deixa de ser um convite ao louvor, claro. Mas normalmente esse convite é feito nos salmos dando conta de coisas que o Senhor fez com a nação, com várias pessoas, atos que foram importantes para vários. Algo mais geral, digamos assim. Agora, neste salmo, nós vemos o testemunho do salmista. Não fala de um testemunho coletivo ou geral, mas fala de seu testemunho pessoal. E desse testemunho pessoal, parte o convite para louvar ao Senhor. Essa expressão de testemunho e louvor individual é importante e necessária! Pois é a união de expressões individuais que gera o louvor coletivo. O testemunho pessoal pode se somar ao testemunho de algo que o Senhor fez para todos, de forma coletiva. E o individual perde o sentido de apenas "pessoal", mas passa a ser um convite à reflexão e ao louvor na comunidade!

É uma pena que hoje em dia muitos se preocupem apenas com a dimensão pessoal da fé, com aquilo que serve para atender aos seus anseios. Muitos se aproximam das coisas de Deus apenas para ter uma bênção, ter atendido o seu anseio pessoal. É fato que Deus nos toca em nossa individualidade. É claro que Ele nos trata como únicos! E que com cada pessoa, o chamado, o toque, pode ser diferente.

Mas, ao nos aproximarmos da comunidade de fé, perdermos esse apelo individual. Pelo menos, devemos perder. Somos impactados em nossas crises e em nossos anseios pessoais, temos um encontro pessoal com o Senhor Jesus, que nos trata individualmente, mas nos chama a sair do individualismo e partir para a vida em comunidade. Assim, apesar de nos aproximarmos do Senhor com nossas crises e nossos anseios pessoais, apesar Dele nos tratar especificamente em nossa necessidade, ao nos aproximarmos da comunidade de fé somo um corpo. Mesmo que com funções diferentes, não podemos viver o individualismo de querer apenas o que é do nosso querer ou apenas de nossa necessidade. Os testemunhos individuais são um convite ao louvor, para a fé e para auxiliar na caminhada da comunidade. A bênção pode ser até para uma pessoa, mas toda a comunidade (tal qual um corpo) está abençoada! Se uma parte do corpo sofre, todo ele sente. Mas se está bem, todo o corpo sente os efeitos. Isso não é apenas texto Bíblico, comparação apenas para "preencher" as páginas da Bíblia! É, de fato, o que é. Ainda que abençoados individualmente, o corpo é abençoado como um todo!

Aí, com base nessa alegria, mesmo que a bênção tenha sido para uma pessoa especificamente, vivendo em comunidade, louvamos a Deus pelo testemunho, somos chamados para a fé, para confiar que o Senhor está no controle. Não devemos apenas esperar as bênçãos consideradas comunitárias para, em comunidade, agradecer. Cada um que recebe uma bênção específica, está abençoando o corpo de Cristo como um todo. Não devemos buscar individualmente, mas de forma coletiva. Ainda que recebamos algo individualmente, isso é para abençoar todo o corpo, ainda que seja apenas com um testemunho, um convite para a fé e para o louvor. Fazendo a vontade do Senhor, dando testemunho do Seu agir e louvando, porque vimos o agir e cremos que muito mais está por vir. Quer individualmente, quer na comunidade, o agir do Senhor é para ser testemunho e edificação para todos! Louvemos ao Senhor!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 03/09/09 por e-mail.