Salmo 110

23/07/2009

 

O reino e o sacerdócio do Messias
Salmo de Davi

1 Disse o Senhor ao meu senhor: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos por escabelo dos teus pés.
2 O Senhor enviará de Sião o cetro do seu poder. Domina no meio dos teus inimigos.
3 O teu povo apresentar-se-á voluntariamente no dia do teu poder em trajes santos; como vindo do próprio seio da alva, será o orvalho da tua mocidade.
4 Jurou o Senhor, e não se arrependerá: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque.
5 O Senhor, à tua direita, quebrantará reis no dia da sua ira.
6 Julgará entre as nações; enchê-las-á de cadáveres; quebrantará os cabeças por toda a terra.
7 Pelo caminho beberá da corrente, e prosseguirá de cabeça erguida.


Mais um salmo atribuído ao Rei Davi. Apresenta atributos, qualidades de Cristo.

Pensando no primeiro versículo, podemos notar que este é um salmo messiânico e que poderia ser utilizando em cerimônias de coroação de um rei. A expressão "disse o Senhor ao meu senhor" nos remete a essa possibilidade. Mas algumas versões colocam o segundo "senhor" também com inicial maiúscula. Isso porque os estudiosos não são unânimes e as possibilidades deste salmo seriam:

1) é algo que Deus fala para um rei (que está sendo coroado) e aí seria com letra minúscula o segundo "senhor" (alguém estaria declarando isso sobre o rei);

2) fala de um "Rei Ideal", mesmo que ele ainda não seja o rei, mas conta da expectativa desse rei, e mais uma vez, o segundo "senhor" seria com letra minúscula;

3) está falando do Messias como Rei e aí, claro, o segundo "Senhor" também seria com letra maiúscula, pois seria um diálogo entre o Pai e o Filho.

Em qualquer das situações, mesmo que fale para um rei sendo coroado ou ideal, o salmo detalha os atributos do Messias, sobre como será o reinado Dele. E, claro, a expectativa de que Deus está cuidando em todos os momentos, permite a possibilidade Dele já levantar um rei que permita, ao menos, algumas das situações de bênção do salmo para o povo. Como fala de vitória, cuidado e direção, o salmo fala mesmo do Messias, é profético e aponta o futuro, mas pode apontar para um rei que o povo tinha a esperança que já pudesse deixar as coisas o mais em ordem possível, seguindo debaixo da vontade do Senhor. Mesmo que ele não pudesse ser a confirmação completa do salmo, esse rei já poderia apontar para Aquele que seria o Rei que completaria a ação descrita no salmo.

Essa é uma expectativa teológica, o "agora já" e o "ainda não". O "Agora já" lembra que já vivemos como cidadãos do Reino e apontamos para a eternidade, como embaixadores e representantes do Reino Eterno. Só que o "Ainda não" nos lembra que neste mundo ainda podemos não experimentar de forma completa a realidade do Reino, pois há limitações e também aqueles que vivem longe da realidade do Reino. Isso não pode nos impedir de viver como cidadãos do Reino e esperar o cuidado do Senhor a cada momento. Logo, como no salmo, apontamos profeticamente para o futuro, onde será completo, mas já buscamos a vida debaixo da vontade do Senhor desde já e podemos começar a ver algumas situações em ordem, como se estivéssemos na eternidade. Claro que quando chegar esse momento, será muito melhor, mas não podemos perder de vista que já morremos para o pecado e vivemos para Deus, em Cristo. Logo, já vivemos e sinalizamos o Reino Eterno desde já, ainda que não possamos experimentar em sua totalidade, já sinalizamos! Viva como cidadão do Reino de Deus e que seu testemunho possa alterar corações para que entendam a vontade de Deus!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 23/07/09 por e-mail.